Orquestra Sinfônica de Botucatu apresenta peça para alunos da Rede Municipal de Ensino

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Nesta segunda-feira (19) a Orquestra Sinfônica de Botucatu apresentou a peça  “Pedro e o Lobo”, com narrativa da atriz Cris Cury,  para cerca de 320 alunos do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano)  das escolas municipais Jonas Alves de Araújo e Elda Moscogliato. 
 
No inicio do mês, a apresentação foi realizada para os alunos do fundamental I (1º ao 5º ano). No mês de maio, a orquestra também já havia realizado  uma apresentação em horário diferenciado para atender aos alunos das escolas do Município. 
 
“Cerca de 500 alunos das escolas municipais Rafael de Moura Campos e Martinho Nogueira assistiram a peça e foi um grande sucesso. Por isso estendemos a apresentação para as outras escolas no formato de projeto, tendo como principal objetivo a socialização e o trabalho em equipe”, comenta o musico Franklin Martins.
 
“Estamos muito felizes por esta oportunidade. É uma alegria muito grande para todos os músicos  da orquestra fazer esta apresentação e poder mostrar para os alunos, através da peça, os instrumentos que compõem a orquestra e a sua sonoridade”,  conclui.
 
Pedro e o Lobo
A peça conta a história de um menino que apesar dos avisos de seu avô, decide prender um lobo que andava assustando a vizinhança. A obra foi escrita pelo compositor russo Sergei Prokofiev. A finalidade é de introduzir a música clássica e a orquestra sinfônica às crianças a partir de uma história com elementos típicos do universo infantil: o menino corajoso em torno do qual orbita um grupo de pequenos animais, o avô ranzinza, os caçadores e o lobo vilão.
 
Para isso, Prokofiev estabelece relações entre texto e música relacionando o caráter de cada personagem com o timbre e a sonoridade específicos dos principais instrumentos da orquestra sinfônica. Assim, Pedro é representado pelas cordas, o Passarinho pela flauta, o Pato pelo oboé, o Gato pelo clarinete, o Avô pelo fagote, o Lobo pelas trompas e os caçadores pela percussão. O compositor também cria pequenas melodias (motivos) características para cada um deles.
 
Na peça “Pedro e o Lobo” é utilizada uma Orquestra Sinfônica completa em que cada personagem é representado por um instrumento ou naipe da orquestra e possui um tema musical ou motivo.
Fonte: Prefeitura Municipal de Botucatu

 

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes