Mouche pede para sair e diz que Marcelo Oliveira não o conhecia

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O atacante argentino Pablo Mouche não deve permanecer no Palmeiras para a próxima temporada. Insatisfeito devido às poucas oportunidades dadas a ele pelo técnico Marcelo Oliveira, o jogador já avisou a diretoria que não pretende continuar na reserva e procura algum lugar para atuar em 2016. Resta saber apenas o destino, com prioridade para o futebol mexicano.

“Definido não tenho nada porque até que tenha uma proposta concreta para falar não tem nada definido. Mas eu penso que eu quero jogar, quero ter sequência, quero ter continuidade, pegar ritmo e confiança para chegar ao meu nível, o nível que fez o Palmeiras pagar minha transferência, salário”, comentou o avante, em entrevista á Rádio Globo. “Preciso de novo me sentir importante em um time”, afirmou.

De acordo com o atleta, seu grande problema no clube, além da lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, foi o fato de Oliveira não conhecer o seu futebol. “Quero ir para um lugar que tenha um técnico que confia em mim como jogador, um lugar em que posso chegar ao meu nível. Já comuniquei ao pessoal do Palmeiras que minha decisão é procurar meu espaço, minha continuidade. Vamos chegar a um acordo bom tanto para o clube quanto para mim”, explicou, sem querer muita polêmica com suas falas.

“Pode ser que ele não me conhecesse muito. Quando ele chegou, eu estava lesionado, não me conhecia muito. Ficou muito difícil esse relacionamento de comissão técnica com jogadores machucados, como eu. Mas isso é normal no futebol, foi uma má sorte ficar machucado, mas temos que sempre ficar prontos para as coisas, para esses obstáculos. Ele não me conhecia, mas não posso falar algo ruim ou bom dele”, assegurou.

Mouche, que atuou em apenas seis partidas na temporada, tem contrato válido até a metade de 2019, o que faz com que um empréstimo seja a possibilidade mais palpável para o momento. De acordo com pessoas ligadas ao atleta, o futebol mexicano é o provável destino. “Sempre trabalhei muito, fui muito dedicado, trabalhei ao máximo para brigar por uma vaga. Queria ter uma oportunidade para jogar rapidamente depois da lesão, mas não foi possível”, encerrou.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes