Morre idosa vítima de acidente causado por motorista que fugia da PM em Bauru

Morreu na noite desta quinta-feira (7) a idosa de 87 anos que era uma das vítimas do acidente provocado por um motorista que fugia de uma perseguição policial na última terça-feira (5), em Bauru (SP).

A idosa estava internada no Hospital de Base. Ela era uma das ocupantes do carro atingido pelo motorista em fuga – a outra ocupante era também uma idosa, de 79 anos. Ainda não há informações sobre o quadro de saúde da outra mulher envolvida no acidente, que segue internada.

De acordo com o delegado Carlos Crepe, que comanda as investigações, o caso agora vai ser investigado como homicídio qualificado com dolo eventual.

O motorista, que fugia de uma perseguição da Polícia Militar, provocou o acidente envolvendo três veículos. A batida foi na Rua Aniceto Abelha, no cruzamento com a Rua Alto Juruá, no bairro Vânia Maria.

Segundo a polícia, o carro em que estava o motorista e uma mulher seguia em alta velocidade, perto dos 100 km/h, quando entrou na contramão e atingiu outros dois veículos.

Em um dos carros atingidos estavam as duas idosas que foram socorridas pelos bombeiros e pelo Samu e levadas ao Pronto-Socorro Central. No terceiro carro envolvido ninguém se feriu.

Após o acidente, o motorista que provocou a batida e a mulher que estava com ele fugiram. O homem, que foi localizado em uma casa na região, estava armado.

O suspeito foi levado para delegacia e com ele a polícia apreendeu a arma e também porções de maconha. Já a mulher que estava no carro conseguiu fugir. A ocorrência foi apresentada na Central de Polícia Judiciária.

Nesta quarta-feira (6), o homem passou por audiência de custódia e a prisão em flagrante foi convertida em preventiva. Segundo a polícia, o suspeito, além do homicídio com dolo eventual, também vai responder por porte de arma e de entorpecentes.

O inquérito ainda vai ouvir testemunhas e aguarda o laudo médico da outra vítima, o que pode provocar o indiciamento do suspeito também por lesão corporal.

Fonte: G1 – Foto: Davi Ruzon / Arquivo pessoal

Scroll Up