Morre atriz vítima de explosão de bueiro no Rio de Janeiro

A atriz Aline Barreto Pais, de 24 anos, uma das oito vítimas da explosão de um bueiro ocorrida na Lapa, no Centro, no final de setembro, morreu no Hospital da Força Aérea do Galeão, no Rio. Ela estava internada lá desde o dia 25 de setembro, após ser transferida do Hospital Municipal Souza Aguiar, com queimaduras em mais de 50% do corpo. A assessoria da Força Aérea Brasileira (FAB) não informou a causa da morte. O namorado da atriz Claudiney Barino, também sofreu queimaduras, e ficou internado no mesmo hospital.

A explosão ocorreu em um bueiro na esquina da Rua do Senado com Avenida Gomes Freire, na Lapa, na noite de 24 de setembro. Aline havia saído da comemoração do aniversário de uma amiga quando foi atingida.

Na ocasião do acidente, bombeiros e técnicos da Light foram chamados para controlar a explosão (Foto: Reprodução)

A Light divulgou nota lamentando o falecimento de Aline Pais e afirma que está prestando assistência à família da vítima, e às outras sete pessoas feridas. Das oito pessoas, cinco tiveram alta hospitalar. Ainda segundo a empresa, no Hospital da Força Aérea do Galeão, continua internado o guardador de carros Márcio dos Santos e, no Copa D’Or, está o arquiteto Rafael Borelli. As equipes de assistentes sociais e profissionais da área médica da Light continuam acompanhando o estado de saúde dos pacientes.

Procon autuou a Light

Por causa do acidente, o Procon Estadual autuou a Light sob o argumento de que falhas na segurança da prestação do serviço acontecem há muito tempo e vêm colocando os consumidores em risco. A Light tem 15 dias úteis para apresentar sua defesa. A empresa ainda não apresentou a defesa, mas ainda está dentro do prazo. De acordo com o Procon, a concessionária terá que informar as causas do acidente, se foi prestado atendimento aos feridos e se a manutenção periódica nas instalações subterrâneas vem sendo realizada. Se o prazo não for cumprido ou os argumentos apresentados não forem aceitos, a empresa será multada em até R$ 9 milhões.

Fonte: Extra

Scroll Up