Morre aos 65 anos a apresentadora e jornalista Leila Richers

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A jornalista e apresentadora Leila Richers morreu depois de um ano de batalha contra o câncer. O anúncio foi feito em seu perfil oficial no Facebook, no início da noite desta quinta-feira (10). Ela tinha 65 anos.

“Queridos amigos! Depois de uma longa batalha contra um câncer enfim descansei. Não haverá velório e serei cremada. Obrigada pelo carinho e pelas orações. Um beijo. Amém!”, diz a publicação.

Nascida Leila de Moura, a comunicadora foi casada com Ronaldo Richers, filho do empresário Herbert Richers, de quem adotou o sobrenome. Antes de ser jornalista, ensaiou carreira como modelo.

Jornalista graduada pela UFRJ, em 1986, Leila foi repórter e editora de moda das revistas “Desfile” e “Manchete”, da Editora Bloch. Foi também editora de cultura e apresentadora do “Jornal Panorama”, bem como editora de política e apresentadora do “Jornal da Manchete – Segunda Edição”, da Rede Manchete, que apresentou de 1987 a 1993. Ainda nessa mesma emissora, fez reportagens especiais e entrevistas para o programa “Ela e ele” e o “Programa de domingo”.

Leila também foi editora e âncora do “CNT Jornal”, da CNT. Na MultiRio, foi roteirista e apresentadora do programa “Cidade e educação” e editora do programa “Encontros culturais”. Nesse último, realizou mais de 20 documentários de curta-metragem sobre museus, centros culturais, monumentos e pontos turísticos do Rio em 2000.

Na TVE, Leila apresentou os programas “Qualificação profissional” e “Um salto para o futuro”, além de ter sido editora e âncora do telejornal “Edição nacional”.

Fonte: Extra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes