16 de junho, 2024

Últimas:

Moradores interditam via da Zona Sul de SP após mais de 4 dias sem energia

Anúncios

Um grupo de moradores bloqueou totalmente a Avenida Giovanni Gronchi, na Zona Sul de São Paulo, em protesto contra a falta de energia elétrica na noite desta terça-feira (7).

Imagens mostram que foi ateado fogo em objetos na via. A Polícia Militar acompanhou a situação e conseguiu dispersar a manifestação depois da chegada do BAEP (Batalhão de Ações Especiais de Polícia). O fogo foi apagado.

Anúncios

Um policial que estava no caso foi baleado na perna por um suspeito e encaminhado ao hospital.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que a bala atravessou a perna do PM, que foi levado ao hospital e passa por atendimento médico.

Anúncios

“A Polícia Militar acompanhava um protesto contra a interrupção de energia elétrica quando a via começou a ser bloqueada por fogo em objetos. As equipes que estavam no local tentaram identificar a liderança do movimento com objetivo de liberar a via por meio do diálogo. Os policiais receberam relatos de que alguns manifestantes portavam ‘coquetéis molotov’.”

Protesto contra a falta de energia em SP (Foto: Reprodução/TV Globo)

À noite, a Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia, informou que 30.200 imóveis estão sem o serviço desde o temporal de sexta, o que representa 1,43% do total de consumidores afetados.

Max informou ainda que é impossível garantir que todos terão o serviço restabelecido até o fim desta terça-feira, mas que “estão trabalhando para resolver”.

Outro grupo interditou uma faixa da Rodovia Raposo Tavares em protesto contra a falta de energia elétrica. Eles estão há mais de quatro dias sem energia em Cotia, desde o temporal que atingiu a Grande São Paulo na sexta-feira (3).

O bloqueio ocorreu no km 32, altura do bairro Jardim Cotia, onde os moradores estão sem luz.

O DER (Departamento de Estradas de Rodagem) informou que o ato começou por volta das 16h. Houve a interdição de uma faixa de rolamento da via marginal e três quilômetros de congestionamento. A Polícia Rodoviária acompanhou.

Segundo a Enel, responsável pela distribuição de energia na área, 15 mil unidades de Cotia estão sem energia.

Todas as escolas de Cotia não abrem as portas desde segunda-feira (6). Em nota, a prefeitura de Cotia informou que 80% das escolas municipais devem retomar as aulas na quarta-feira. As demais seguem aguardando a volta da energia elétrica.

No boletim das 12h, a Sabesp informou que pontos sem energia afetaram o abastecimento de água em trechos isolados de cidades como Cotia, Jandira e Pirapora do Bom Jesus. Em Osasco, os reservatórios estão em recuperação.

Moradore de Cotia protestam com falta de energia — Foto: Arquivo pessoal
Moradore de Cotia protestam com falta de energia (Foto: Arquivo pessoal)

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.737 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (15) no Espaço da Sorte, na...

Categorias