Ministro da Saúde britânico renuncia após ser pego com assistente violando regras anti-Covid

O ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, pediu demissão neste sábado (26) por quebrar regras de distanciamento social, um dia depois que fotos dele beijando e abraçando uma assistente foram publicadas no tabloide britânico The Sun.

Quem assumirá o seu posto é o ex-ministro britânico das Finanças Sajid Javid, informou o gabinete do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

“Devemos ser honestos com as pessoas que sacrificaram tanto nesta pandemia quando os decepcionamos, como eu fiz ao violar as determinações”, escreveu Hancock em uma carta a Boris Johnson.

Hancock também publicou um vídeo em sua conta no Twitter anunciando a demissão, onde afirma:

“Me reuni com o primeiro-ministro e renunciei ao cargo de ministro da Saúde. Eu entendo o enorme sacrifício que todos neste país têm feito. Aqueles de nós que fazem essas regras têm que cumpri-las e é por isso que tenho que deixar o cargo”.

O jornal The Sun alegou que Hancock, que é casado, estaria em um caso extraconjugal com a assistente Gina Coladangelo, que ele mesmo indicou ao cargo.

Segundo a publicação, as imagens dos dois se beijando e abraçando foram tiradas dentro do Departamento de Saúde, no início de maio de 2021, quando era proibido o contato íntimo entre as pessoas fora de casa, disse a Reuters.

Capa do jornal The Sun do dia 25 de junho de 2021. — Foto: Reprodução/Reuters
Capa do jornal The Sun do dia 25 de junho de 2021. (Fotos: Reprodução)

O distanciamento social nos locais de trabalho não é uma exigência legal, mas é recomendado pelo governo britânico, destacou a BBC.

As pessoas são aconselhadas a manter 2 metros de distância, sempre que possível, ou 1 metro com mitigação de risco.

Pedido de desculpas

Johnson disse na sexta-feira que aceitou um pedido de desculpas do ex-ministro e considerou o assunto encerrado, mas Hancock enfrentou uma pressão crescente para desistir.

“Devemos isso às pessoas que se sacrificaram tanto nesta pandemia para ser honesto quando os decepcionamos, como fiz ao violar a orientação”, disse Hancock em sua carta.

Johnson disse em resposta que lamentava recebê-lo. “Você deve estar imensamente orgulhoso de seu serviço”, escreveu ele. “Agradeço seu apoio e acredito que sua contribuição para o serviço público está longe de terminar.”

Javid, que assume agora o cargo de Hancock, chegou a renunciar o posto de ministro das Finanças no ano passado, depois que de ter recusado um pedido de Johnson para demitir os seus assessores políticos.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up