Militares da Força Espacial dos EUA serão chamados de ‘guardiões’

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, anunciou nesta sexta-feira (18) que os militares da nova Força Espacial receberão o nome de guardiões.

“Soldados, marinheiros, navegadores, fuzileiros navais e guardiões vão defender nossa nação pelas próximas gerações”, disse Pence, referindo-se aos militares das outras forças militares.

Anunciada pelo presidente Donald Trump em 2018, a Força Espacial dos EUA completou nesta semana um ano desde que foi formalmente criada. Estima-se que cerca de 16 mil pessoas integrarão o novo braço militar americano (leia mais sobre o assunto no fim da reportagem).

Vice-presidente dos EUA, Mike Pence, recebe a primeira dose da vacina da Pfizer e BioNTech contra a Covid-19 nesta sexta-feira (18) — Foto: Reprodução
Vice-presidente dos EUA, Mike Pence, recebe a primeira dose da vacina da Pfizer e BioNTech contra a Covid-19 nesta sexta-feira (18) (Fotos: Reprodução)

Em comunicado nas redes sociais, a Força Espacial disse que o nome foi escolhido por ter “uma longa história com as operações espaciais” e que remonta ao antigo lema do Comando Espacial da Força Aérea em 1983: ‘Guardiões da Alta Fronteira'”.

“O nome ‘guardiões’ liga as nossas heranças orgulhosas e cultura com a importante missão que executamos todos os dias, protegendo as pessoas e os interesses dos EUA e seus aliados”, afirma.

Além disso, a Força Espacial terá como lema a frase em latim “Semper Supra”. Isso significa, em uma tradução livre para o português, “sempre acima”.

Presença no espaço

Donald Trump assina texto que dá início ao processo para criação de Força Espacial, em 2019 — Foto: Jim Young/Reuters
Donald Trump assina texto que dá início ao processo para criação de Força Espacial, em 2019 (Foto: Reprodução)

Criada pelo presidente Donald Trump, a Força Espacial ficará encarregada de proteger os interesses do país no espaço. Neste momento, segundo o governo, trata-se de garantir a segurança, principalmente de centenas de satélites usados para comunicação e vigilância.

“Não é suficiente haver presença americana no espaço, precisamos ter um domínio dos EUA no espaço”, justificou Trump em junho de 2018, ao anunciar a criação da Força Espacial.

O tema vem ganhando atenção das autoridades americanas por considerarem os avanços de China e Rússia nessa área, segundo a BBC. No ano passado, Pence sugeriu que os EUA precisavam se defender contra sistemas de lasers e mísseis antissatélite.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes