Itália determina lockdown no Natal e Ano Novo para evitar aumento da Covid

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

A Itália será colocada sob lockdown nacional durante grande parte do feriado de Natal e Ano Novo, disse o primeiro-ministro Giuseppe Conte (foto) nesta sexta-feira (18), em uma tentativa do governo de evitar um novo aumento de casos de coronavírus.

De acordo com o jornal “Corriere della Sera”, os italianos poderão sair de casa para visitar parentes e amigos nas vésperas de feriado entre 24 de dezembro e 6 de janeiro. Porém, sob as seguintes condições:

  • Apenas uma visita por dia
  • A visita deve ser em uma casa na mesma região
  • Com limite de duas pessoas além das pessoas que já moram na casa visitada
  • Apenas entre as 5h e as 22h

Também sob as novas regras, lojas não essenciais serão fechadas entre 24 e 27 de dezembro, 31 de dezembro e 3 de janeiro, além de 5 e 6 de janeiro. Nesses dias, os italianos só poderão viajar por motivos de trabalho, saúde ou emergência.

As lojas poderão abrir entre 28 e 30 de dezembro e em 4 de janeiro e as pessoas terão liberdade para deixar suas casas nesse período. No entanto, durante a temporada de festas, todos os bares e restaurantes terão que permanecer fechados.

Pandemia na Itália

Árvore de Natal em frente ao Duomo, em Milão, na Itália, nesta sexta-feira (18) — Foto: Flavio Lo Scalzo/Reuters
Árvore de Natal em frente ao Duomo, em Milão, na Itália, nesta sexta-feira (18) (Fotos: Reprodução)

O anúncio encerrou dias de indecisão e disputas dentro da coalizão, que estava dividida entre aqueles que queriam o confinamento total e aqueles que pressionavam por ações mais limitadas para ajudar empresas em dificuldades e permitir algumas reuniões familiares.

A Itália registrou na sexta-feira 674 mortes pela Covid-19 e mais 17.992 infecções nas últimas 24 horas, totalizando, desde o início da pandemia, 67.220 mortes e 1.921.778 casos, segundo o Ministério da Saúde italiano.

Além da Itália, a Áustria anunciou que haverá um novo lockdown depois do Natal. Países como França e Reino Unido já estão sob restrições severas que durarão a passagem do ano.

As medidas vêm em um momento de esperança, com o início da vacinação contra a Covid já prevista para os próximos dias nos países da União Europeia. No Reino Unido, a imunização começou na semana passada.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes