Meu Bairro Melhor busca resgatar autoestima e qualidade de vida na Cecap, em Botucatu

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O uso de drogas, a prostituição e todo tipo de violência há décadas têm deixado cicatrizes profundas no Conjunto Residencial Frei Fidelis, mais conhecido como Cecap. Localizado numa das entradas de Botucatu, o bairro por longo tempo carregou estigmas negativos que incomodavam os moradores de bem. Mas os problemas, que antes só eram vistos nas ruas, começou a interferir no cotidiano e desempenho dos alunos da escola do bairro – EMEF “Américo Virgínio dos Santos”. A nota 4 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), foi o sinal de que algo urgente precisava ser feito. E foi.
 
Na manhã deste domingo (18) a primeira semente de esperança foi plantada na Cecap, com o lançamento do Meu Bairro Melhor. Trata-se de um programa piloto que abrange um conjunto de ações transversais a serem executadas pelo poder público, iniciativa privada e a sociedade civil organizada na busca de resgatar a autoestima e melhora da qualidade de vida das pessoas que habitam o local. Famílias inteiras acompanharam o evento concentrado ao lado da pista de skate, localizada na confluência das ruas Nicola Zaponi e Joaquim Lira Brandão, e que acabou de ser revitalizada pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Turismo. Apresentações musicais da Corporação Musical Damião Pinheiro Machado e de um grupo de crianças da escola também marcaram o encontro.
 
Depois da reforma da escola e do centro comunitário, a Prefeitura de Botucatu agora planeja de imediato entrar com nova iluminação pública e recape de praticamente todo bairro. A Guarda Civil Municipal (GCM) já intensificou as rondas, com a ajuda de novas câmeras de monitoramento, que já ajudaram a reduzir em 30% o número de ocorrências relacionadas à prostituição, perturbação do sossego e tráfico de drogas. A fiscalização de alvarás em bares também está muito mais atuante. Já para quem busca investir em novos empreendimentos no bairro poderá ficar isentos de uma série de impostos, projeto do Executivo que deverá ser encaminhado em breve à Câmara Municipal. 
 
A Educação, por sua vez, tem trabalhado para colocar em prática um novo projeto de monitoramento dos alunos que utilizam o Transporte Escolar. Na área de qualificação, o Fundo Social de Solidariedade abriu cursos para auxiliar de cabelereira, manicure e design de sobrancelhas voltados a mulheres do bairro. Representantes de um hospital e de uma rede de supermercados em construção nas mediações do bairro também já firmaram compromisso com o Poder Público em dar preferencia a moradores da Cecap no momento da contratação de funcionários.
 
A secretária municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira, revela que os indicadores que mais assustavam dentro da escola era o numero de faltas e evasão escolar, o prejudica o aprendizado. “Estes indicadores nos foram apresentados pela unidade escolar, como sendo decorrente da vulnerabilidade do bairro. Por isso, a Prefeitura de Botucatu reuniu todos os parceiros e forças existentes no bairro. São forças que se abraçam e que constroem para o aluno e população local  um bairro muito melhor”, afirma a secretária de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira.
 
Segundo o prefeito de Botucatu, João Cury Neto, esta série de intervenções na Cecap começou a ser discutida com a comunidade há cerca de um ano e que agora chegou o momento da Prefeitura dar um “basta” na realidade que assolava o bairro. “Há mais de 30 anos as pessoas carregavam um sentimento de abandono. Viraram reféns de uma situação que outros governos fechavam os olhos. Mas agora vamos devolver a Cecap para o povo de bem. Não vamos mais perder mais nenhuma criança para o tráfico ou deixá-la ser vítima de algum outro tipo de violência. Daqui para frente será tolerância zero”, garante.
 
E as melhorias já podem ser sentidas pelos moradores. É o que garante João da Silva que, ao lado da esposa Jordana, há três anos tem um salão de beleza na Cecap. Eles contam que mudaram o filho da escola justamente pelo baixo rendimento dele. Agora, já aventam inclusive com a possibilidade de matricular ele novamente na escola do bairro. “Havia uma inversão de valores aqui, com muitas meninas e meninos usando drogas logo pela manhã. Mas agora voltamos a acreditar num bairro melhor. A mudança veio com essa união de forças proposta pela Prefeitura”, afirma o empresário.
 
O programa Meu Bairro Melhor é uma iniciativa da Prefeitura de Botucatu, com apoio da Câmara Municipal, Ministério Público, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, CMDCA, Fundo Social de Solidariedade, Sabesp, Unimed, CRAMI, Caio Induscar e dos veículos de imprensa do Município.
Fonte: Prefeitura Municipal de Botucatu

 

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes