Menino de 2 anos agredido pelo pai morre após cirurgia em Jaú

A Santa Casa de Jaú (SP) confirmou neste sábado (30) a morte do menino de 1 ano e 11 meses que estava internado em coma induzido após ser agredido pelo próprio pai.  Talvanes dos Santos da Silva, de 22 anos, confessou o crime e foi preso em flagrante por tentativa de homicídio na quinta-feira (28), mas com a morte do menino a natureza da ocorrência foi mudada para homicídio qualificado ainda nesta madrugada, de acordo com informações da polícia. O menino chegou a ser operado e estava internado na UTI, mas não resistiu.

Leia Mais:

Pai é preso por tentativa de homicídio depois de agredir filho de 2 anos

Ainda segundo a polícia, o suspeito agrediu a companheira, de 17 anos, que é mãe da criança e, na sequência, bateu no filho. A adolescente foi encaminhada para o Conselho Tutelar. Na sexta-feira (29), a avó do menino falou com a equipe de reportagem da TV TEM  na porta do hospital, onde o menino estava internado.

Avó confirmou a morte do menino neste sábado (Foto: Reprodução/TV TEM)

“Meu neto está na UTI, deu três paradas cardíacas nele, ele está ruim, foi muita maldade o que ele fez com o menino. Ele vai fazer dois aninhos, estou até comprando as coisas para fazer o aniversário dele em agosto e ele deu pontapé, chutou o moleque, foi muita maldade”, disse a avó.

Miriam disse ainda que as agressões contra o neto e a filha eram frequentes e aconteciam desde fevereiro e que tinha ficado sabendo da internação do neto pelo Conselho Tutelar. Ela confirmou a morte do neto neste sábado e disse que a família ainda não sabe onde será o velório e enterro, mas devem ser realizados em Bauru, onde familiares moram. O corpo da criança foi encaminhado para o IML de Jaú e ainda não informações sobre o horário que ele será liberado.

Segundo o delegado Ivan Ramos Nogueira Junior, a jovem disse que tinha medo de denunciar o companheiro.“No boletim de ocorrência consta que eles já haviam sido agredidos da mesma forma na terça-feira, com socos e chutes, inclusive a criança teria demonstrado que teria sofrido essa violência e que teria ficado desfalecida. Ontem com essa nova agressão, que terminou com a criança sendo internada, foi constatado que a mãe não fez a denúncia por medo, mas separada do marido ela confessou que já havia sido agredida, tanto quanto o filho”, explica o delegado.

Pai vai responder por homicídio qualificado (Foto: Reprodução/TV TEM)

Agressão

Segundo informações obtidas no boletim de ocorrência, o jovem agrediu o menino com socos e chutes, enfiou o dedo nos olhos, tentou sufocá-lo com uma toalha, girado a criança pelo capuz da blusa e o jogou violentamente na cama. Segundo relatório médico, ele tinha machucado no rosto e em todo o corpo.

A equipe da Polícia Militar chegou a ser acionada para atender a ocorrência, mas não encontrou ninguém no imóvel. Horas depois, o pai do agressor chegou ao local e percebeu que a criança não apresentava boa saúde. O menino foi levado à Santa Casa da cidade.

A PM foi acionada novamente e os pais do menino foram encontrados e levados à delegacia. Inicialmente o jovem disse que um vizinho teria agredido o filho, mas a mãe confessou que as agressões partiram do companheiro. De acordo com a Polícia Civil, o indiciado já teria agredido a mãe e o menino outras vezes, mas a jovem alegou ter receio de pedir ajuda. Ainda segundo a polícia, o autor saiu da prisão há cinco meses, depois de cumprir pena por tráfico de drogas. Talvanes foi encaminhado para cadeia de Barra Bonita.

Fonte: G1

Scroll Up