Menino de 10 anos, irmão da criança que morreu após ser torturada e espancada, está internado na Unesp de Botucatu para tratar sangramento

O irmão de Carlos Henrique, de 7 anos, que faleceu vítima de maus tratos por parte de seu padrasto em Avaré, está internado na Unesp de Botucatu desde a tarde de quinta-feira, dia 05.

Segundo apurados, com exclusividade pela reportagem do A Voz do Vale, Tiago, 10 anos, estaria apresentando sangramento ocular e dores no abdômen, fato que ensejou seu encaminhamento a unidade de Saúde.

Tiago também sofreu com as agressões vindas de Dione Teixeira dos Reis, de 28 anos e chegou a ser atendido no Pronto Socorro de Avaré, mas foi medicado e liberado em seguida.

O menor estaria em Pardinho na casa do pai quando passou a apresentar as dores e foi levado a Unesp pela avó paterna e pelas Conselheiras Tutelares de Pardinho onde foi atendido e permaneceu internado para a realização de exames mais aprofundados.

Quando foi resgatado pela PM, Tiago estava com os olhos pretos (hematomas) e o rosto queimado de cigarros, além de marcas pelo corpo.

Prisão da mãe

A mãe dos menores agredidos foi presa na noite de quinta-feira, dia 5 de agosto, em Avaré. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela Vara da Infância e Juventude local.

Equipes da Polícia Civil fizeram diversas diligencias pela cidade até encontrar a mulher, Sara Santos da Fonseca, de 29 anos. Ela não estava em casa e foi presa em outro bairro de Avaré. Segundo apurado, Sara deve passar por exame de corpo de delito e depois encaminhada à cadeia de Pirajuí.

Já o padrasto Dione Teixeira dos Reis, de 28 anos, foi preso em flagrante logo após o crime, na quarta-feira (4), e teve a prisão convertida em preventiva. Ele foi levado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cerqueira César.

Fonte: A voz do vale

Scroll Up