Menina que escreveu bilhete relatando abuso sexual sofria violência desde o início do ano; ‘Me ajuda’

menina de 10 anos que entregou um bilhete ao monitor do transporte escolar relatando ser vítima de abuso sexual em Chapecó, no Oeste, afirmou à Polícia Civil que a violência ocorria desde o início do ano, mas que a última situação aconteceu na semana passada. O papel entregue pela garota ao homem que estava no veículo dizia “Me ajuda eu estou sofrendo abuso sexual do meu pai.

Segundo o delegado Éder Matte, após o pedido de socorro da vítima, que aconteceu na segunda-feira (9), mas foi divulgado na quinta-feira (12), o padrasto dela, de 55 anos, foi preso preventivamente. Em depoimento, o homem negou o crime. A Polícia Civil trata o caso como estupro de vulnerável consumado.

Conforme Matte, a menina contou que os abusos ocorriam na casa da família, quando a mãe saía para trabalhar como diarista. A mulher também foi ouvida e disse às autoridades que não sabia dos abusos.

“É padrasto dela, mas ela chama de pai porque, na verdade, eles convivem junto desde que ela era muito pequena”, informou o delegado.

O caso chegou à polícia após o monitor de transporte procurar a escola em que a vítima estuda. A unidade de educação, então, entrou em contato com o Conselho Tutelar, que acionou as autoridades. A previsão é de que o inquérito seja concluído até o fim da próxima semana.