Lingerie para ficar em casa: quais as peças ideais?

Quando temos tempo para descansar, o ideal é optar por peças leves e confortáveis.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

No dia-a-dia, às vezes temos que utilizar peças que, embora funcionais, não são necessariamente agradáveis: sapatos de salto alto, por exemplo, podem fazer parte do vestuário de uma série de profissões.

Sabemos que, apesar de muito bonitos, eles podem causar calos e, depois de algumas horas, algum inchaço nos pés. O ideal é que, fora do ambiente de trabalho, as pessoas que têm o costume de usar esse tipo de calçado prefiram peças mais frouxas, anatômicas, que gerem menos desconforto.

Quando falamos sobre lingeries, felizmente, é possível ter um pouco mais de liberdade: exceto na moda outwear, quando a proposta é realmente colocar a roupa de baixo como destaque. As peças íntimas tendem a ficar bem escondidas, o que permite que optemos por modelos de tecido agradável, com toque extra macio.

Nos momentos de descontração, quando estamos em casa, essa regra também deve valer. A seguir, falaremos sobre os cuidados que você deve ter para escolher a lingerie certa para descansar. Confira!

O tecido e a modelagem importam

É interessante pensar em escolher calcinhas de algodão, já que permitem que a pele respire. Além disso, a poliamida e a supermicrofibra são boas opções de tecido, já que possuem bom caimento no corpo, além de secagem rápida, durabilidade e o toque extra macio que já mencionamos.

Acerca da modelagem existe, claro, uma questão de preferência: há quem se dê muito bem com o modelo tanga, que tem as laterais fininhas e a cintura baixa, assim como há aqueles que preferem a modelagem biquíni ou caleçon.

A caleçon, aliás, tem feito sucesso entre as mulheres: com um cós levemente baixo, ela possui laterais largas, que valorizam as curvas e o quadril. Há modelos feitos inteiramente de renda, que também costumam ser bem aceitos pelas mulheres devido à sua maleabilidade e beleza. As calcinhas maxi também são uma boa opção para ficar em casa, já que têm laterais largas e cós alto, às vezes acima do umbigo.

Mas atenção: prefira os modelos com baixa compressão, uma vez que há muitas maxi calcinhas que são utilizadas para modelar o corpo e, por isso, apertam bastante a região do ventre. Para esse fim, são de fato excelentes. Para quem procura uma opção para relaxar, pode não ser a escolha certa.

Por fim, sempre é possível optar por modelos de calcinha sem costura. Uma vez que são muito leves, às vezes dão a sensação de que não estamos utilizando nada

Uma outra vantagem desse tipo de peça está no fato de elas não marcarem na roupa.

E a parte de cima?

Com relação aos sutiãs, novamente, depende: pessoas com muito busto tendem a preferir peças reforçadas, que mantenham os seios no lugar e gerem sustentação. Convém dizer que não se trata apenas de cuidado estético, mas de bem-estar, visto que seios maiores às vezes podem causar dores nas costas.

Sendo o caso ou não, existe uma série de opções mais confortáveis: o modelo top, conhecido pelas frequentadoras de academias e por pessoas que praticam atividade física em geral, oferece boa sustentação sem gerar o desconforto que alguns modelos reforçados causam.

Além disso, o tecido dos tops costuma ser bastante macio, embora resistente, e geralmente possui boa absorção de água. Caso queira fazer alguns exercícios dentro de casa, portanto, não precisa nem trocar de sutiã.

Quem não gosta tanto do modelo dos tops e tem seios menores pode se beneficiar também dos sutiãs sem bojo, geralmente feitos com materiais sintéticos, que são muito gostosos de vestir. Assim como as calcinhas sem costura, eles também dão a impressão de que não estamos usando nada.

Conteúdo Produzido para o Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes