Justiça Eleitoral suspende cassação do mandato do prefeito de Anhembi

A Justiça Eleitoral suspendeu a cassação do mandato do prefeito de Anhembi (SP), Lindeval Augusto Mota (PP) e do vice Alexandre da Silva (PTB), na tarde desta terça-feira (19). A liminar foi concedida em segunda instância e suspende também a cassação de direitos políticos por abuso de poder.

O relator do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Maurício Fiorito, entendeu que os efeitos da sentença em primeira instância poderiam fazer com que a cidade tivesse eleições suplementares pela segunda vez e isso prejudicaria a estabilidade social e política do município.

Lindeval Mota, naquele momento presidente da câmara, foi eleito prefeito interino de Anhembi desde o início deste ano, quando o prefeito reeleito, Miguel Machado (PSDB), não pôde assumir o cargo por também ter tido o mandato cassado por improbidade administrativa. Nas eleições suplementares de outubro, Mota foi eleito com 45,56% dos votos válidos.

Na semana seguinte às eleições, uma decisão da Zona Eleitoral de Conchas cassou a chapa por abuso de poder, depois que uma investigação apontou gravações de Mota ameaçando exonerar servidores que votassem em outro candidato.

Fonte: G1

Scroll Up