Judô: brasileiros são eliminados nas oitavas no peso-ligeiro nas Olimpíadas 2020

Os judocas do Brasil pararam nas oitavas de final no primeiro dia de disputa do judô nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Na noite desta sexta-feira, tanto Gabriela Chibana quanto Eric Takabatake venceram suas estreias no lendário templo Budokan, mas perderam na segunda luta e deram adeus à disputa por medalhas; é preciso avançar até as quartas para ficar elegível à repescagem pela medalha de bronze.

Gabriela Chibana lamenta após ser derrotada por Distria Krasniqi nas oitavas de final — Foto: REUTERS/Sergio Perez
Gabriela Chibana lamenta após ser derrotada por Distria Krasniqi nas oitavas de final (Fotos: Reprodução)

Na categoria até 48kg feminino, Gabriela Chibana venceu Harriet Bonface, de Malawi, na estreia, e ela precisou de menos de 15 segundos para impor o ippon em seu primeiro ataque. Nas oitavas, contudo, o sorteio lhe colocou frente a frente com a primeira cabeça de chave do torneio, Distria Krasniqi, de Kosovo.

Logo na primeira ação, Chibana foi punida por pisar fora da área de luta. A brasileira não se intimidou e tentou uma entrada em seguida, sem sucesso. Krasniqi também a ameaçou com a passada de perna, mas Gabriela defendeu. Com cerca de 1m40s restando, todavia, a brasileira não conseguiu parar a entrada de Krasniqi, que fez um ippon com um osoto-gari.

– Ainda não dá pra falar muito, só quero agradecer a todo mundo pela torcida. Desculpa, queria ter ido melhor, não sei o que falar (chorando). Eu fui uma luta de cada vez, estava focada na segunda luta, mas não sei. Fiz tudo que podia ter feito, treinei para isso… – disse Chibana, muito emocionada, ao deixar o tatame.

Na categoria até 60kg masculino, Eric Takabatake estreou contra Soukphaxay Sithisane, de Laos. Sua luta foi difícil, com muita disputa por pegada. Com 1m55s restando, Sithisane recebeu sua primeira punição, e Takabatake aproveitou que o adversário se abriu para conseguir um wazari. Pouco depois, o adversário tentou uma entrada, e o brasileiro somou outro wazari com um contragolpe, chegando assim ao ippon.

Eric Takabatake enfrentou o sul-coreano Kim Won-Jin nas oitavas de final. Nono do ranking mundial, Kim entrou cheio de vontade, atacando muito. Com menos de um minuto, o brasileiro recebeu uma punição por passividade. Kim só aumentou o ritmo e o derrubou, mas Eric caiu de frente. A partir daí, o brasileiro foi ganhando confiança, conforme Kim diminuía o ritmo.

Apesar disso, recebeu uma segunda punição com menos de um minuto restando. A luta foi para o ponto de ouro. O sul-coreano tentou pressionar de novo, mas Eric suportou a pressão e, num contragolpe, derrubou Kim, que girou no ar para cair de frente. O lance foi para revisão de vídeo, mas não foi dada a pontuação. Kim respondeu dando entradas seguidas, e conseguiu um wazari no osoto-gari com 3m41s de tempo extra.

Fonte: G1

Scroll Up