Joseph Blatter acusa Platini por escândalo na Fifa

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Joseph Blatter está suspenso de seu cargo de presidente da Fifa por 90 dias, em meio à investigação de corrupção na entidade, e apontou Michel Platini, que comanda a UEFA, como culpado pelo escândalo.

“Eu me tornei o alvo principal do ataque porque já há três anos, e especialmente depois da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, a Uefa não me queria mais como presidente. Foi um ataque orquestrado sobre o presidente da Fifa. Mas as outras confederações, elas estavam comigo”, disse segundo a agência de notícias russa TASS.

“Apenas a Uefa tentou me derrubar. Eles não conseguiram. Mesmo com esse tsunami eu fui reeleito como presidente. No começo, era apenas um ataque pessoal. Era Platini contra mim. Ele começou, mas então se tornou político. E quando é político, não é mais apenas Platini contra mim”, completou.

“E agora estamos em uma situação desse tipo no futebol. Mas a Fifa está funcionando bem. Desde que me tornei presidente da Fifa, fizemos Fifa uma grande empresa comercial. E isso provoca, naturalmente, a inveja e o ciúme”, afirmou.

“Eu acho que esta crise, e esta é também a ideia de meus advogados, não tem nada a ver com qualquer atividade criminosa. Não tem nada a fazer. Por isso, foi pela percepção. E a percepção é dada por quem?”, acrescentou.

Copa de 2018 estava decidida antes da votação

Na entrevista para o TASS, Blatter afirmou que a Rússia foi definida como sede da Copa do Mundo de 2018 antes da votação. O presidente da Fifa confirmou que o Mundial de 2022 seria nos Estados Unidos, mas Platini convenceu a UEFA a alterar a posição e apoiar o Catar.

‘Em 2010, nós fizemos uma decisão dupla. Ficou definido que a Copa de 2018 seria o Leste da Europa. Nunca tinha sido lá. Em 2022, nós definimos que seria nos Estados Unidos. A Copa do Mundo seria sediada nas maiores forças políticas do mundo’, afirma.

‘Tudo começou quando Nicolas Sarkozy, ex-presidente francês, encontrou o príncipe do Catar e o Platini resolveu apoiar o país do Oriente Médio. Neste momento, todos os nossos problemas começaram. Já que a Copa de 2018 não foi para os Estados Unidos’, completa.

No começo deste ano, alguns veículos noticiaram que Rússia e Catar poderiam perder a Copa do Mundo, algo que foi rapidamente rechaçado por Blatter. O presidente da Football Association, Greg Dyke, afirmou que está na hora da Fifa investigar de forma profunda as escolhas de sede.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes