Internacional e São Paulo empatam em 3 a 3 no Beira-Rio

Internacional e São Paulo protagonizaram um excelente jogo nesta quarta-feira, no Beira-Rio, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com muitos desfalques e contando com um time repleto de jovens atletas, o Tricolor foi valente e conseguiu sair de campo com o empate em 3 a 3 fora de casa. Pedro Henrique (2) e Edenilson, de pênalti, marcaram os gols do Colorado. Nikão (2) e Luciano balançaram as redes para os visitantes.

Com 12 desfalques e contando com três jogadores sub-20 (Luizão, Beraldo e Talles Costa) entre os titulares nesta quarta-feira, o São Paulo sofreu com o primeiro tempo de Thiago Couto, que sofreu dois gols questionáveis, além de ter cometido um pênalti, mas, ainda que não tenha ficado em nenhum momento à frente no placar, brigou até o fim para, ao menos, evitar a derrota em Porto Alegre.

Com o resultado, o São Paulo foi a 25 pontos e segue figurando no meio de tabela do Brasileirão, um pouco distante do G6. Já o Internacional perdeu a chance de seguir próximo ao líder Palmeiras. O Tricolor volta a entrar em campo no próximo sábado, contra o Goiás, no Morumbi. Já o Colorado visita o Palmeiras, no Allianz Parque, domingo.

O primeiro tempo foi bastante movimentado no Beira-Rio. Logo aos cinco minutos o Inter abriu o placar em jogada de bola parada. De Pena levantou a bola no segundo pau em cobrança de falta, e Pedro Henrique, de peixinho, completou cabeceando em cima de Thiago Couto, que não conseguiu segurar a bola, a vendo morrer no fundo das redes após protagonizar uma falha grotesca.

O São Paulo, entretanto, não se intimidou e empatou pouco depois com Nikão. Igor Vinícius recebeu ótimo passe em profundidade de Rodrigo Nestor, chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para o camisa 10 tricolor completar de primeira, deixando tudo igual.

O jogo era lá e cá, e o Inter voltou a ficar em vantagem aos 24, quando Alemão cruzou na medida para Pedro Henrique novamente cabecear certeiro e balançar as redes. Mais uma vez Thiago Couto não conseguiu intervir, embora a bola tenha cruzado a pequena área.

Só que o São Paulo era valente, e chegou ao empate novamente poucos minutos depois. Luciano recebeu de Igor Vinícius, invadiu a área e cruzou para Nikão novamente completar para o gol. Inicialmente o assistente marcou impedimento, mas, após revisão do VAR, a jogada foi validada.

Antes do intervalo, porém, o Inter ainda teve tempo de retomar a vantagem mais uma vez. Edenilson deu passe açucarado para Alemão sair cara a cara com Thiago Couto. O atacante driblou o goleiro do São Paulo, mas foi derrubado dentro da área. O árbitro não titubeou e marcou pênalti. Na cobrança, Edenilson bateu com categoria, marcando o terceiro gol colorado.

Se o primeiro tempo já havia sido bom, a etapa complementar foi ainda melhor. Com menos de dez minutos Rafinha marcou um gol contra, bem anulado por posição irregular de Pedro Henrique, e, pouco depois, apoiando no ataque, o lateral-direito improvisado como zagueiro cruzou na cabeça de Luciano, que arrematou no cantinho para empatar novamente a partida.

Com a igualdade no placar, o técnico Rogério Ceni decidiu ir para o tudo ou nada faltando 30 minutos para o fim da partida, promovendo as entradas de Welington, Igor Gomes e Diego Costa nas vagas de Marcos Guilherme, Rodrigo Nestor e Beraldo.

Mas, o “sangue novo” do São Paulo não surtiu efeito suficiente para que os visitantes pudessem, enfim, virar o jogo, embora tenham tido duas chances de ouro nos minutos finais. Na primeira, Igor Vinícius fez o cruzamento para trás, encontrando Luciano livre na entrada da área, mas, ao bater de primeira, o atacante mandou para fora. Depois, Welington, no segundo pau e com a bola dominada, tentou mandar entre as pernas do goleiro, sem sucesso. Assim, coube ao Tricolor se conformar com o empate eletrizante no Beira-Rio.

INTERNACIONAL 3 X 3 SÃO PAULO

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 20 de julho de 2022, quarta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)
Assistentes: Nailton Júnior de Sousa Oliveira (CE) e Renan Aguiar da Costa (CE)
VAR: Adriano Milczvski (PR)

Público: 32.804 torcedores
Renda: R$ 1.577.029,00

Gols: Pedro Henrique, aos 5 e aos 24 min. do 1ºT, Edenilson, aos 40 min. do 2ºT (Internacional); Nikão, aos 9 e aos 29 min. do 1ºT, Luciano, aos 8 min. do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Thiago Couto, Luciano, Gabriel Neves, Rafinha, Luizão (São Paulo); Moledo, Heitor, Moisés, Mercado (Internacional)
Cartões vemelhos: Charles Hembert (auxiliar técnico do São Paulo)

INTERNACIONAL: Daniel; Heitor (Estevão), Moledo, Gabriel Mercado e Moisés (Thauan Lara); Gabriel, Edenilson, Carlos de Pena (David) e Pedro Henrique; Maurício (Johnny) e Alemão (Wanderson).
Técnico: Mano Menezes.

SÃO PAULO: Thiago Couto; Rafinha, Diego Costa (Beraldo) e Luizão; Igor Vinícius, Gabriel Neves, Rodrigo Nestor (Igor Gomes), Talles Costa (Pablo Maia) e Marcos Guilherme (Welington); Nikão (Eder) e Luciano.
Técnico: Rogério Ceni.

Fonte: Yahoo!Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net