Homem que acionou a polícia e confessou assassinato da mulher a matou por asfixia, diz polícia

A Polícia Civil informou que a mulher de 35 anos que foi morta durante uma discussão com o marido em um condomínio residencial de Ourinhos (SP) morreu por asfixia. O crime aconteceu no domingo (22) e o próprio suspeito que acionou a Polícia Militar e confessou ter matado a mulher.

Segundo informações da polícia, o casal teria se desentendido e, em seguida, o suspeito Williams Pereira, de 42 anos, começou a ficar violento. À Polícia Militar, primeiro ele disse que empurrou a companheira Priscila Moreira, que caiu e bateu com a cabeça.

Depois chegou a dizer que usou um travesseiro para sufocá-la e que também estrangulou a vítima. Ele foi preso em flagrante no domingo e, de acordo com o delegado João Beffa, teve prisão convertida em preventiva nesta segunda-feira (23).

Ainda segundo a polícia, a filha do casal, de 12 anos, brincava na área de lazer do condomínio quando isso aconteceu. O Conselho Tutelar foi chamado para fazer o acolhimento da menina que deve ficar temporariamente sob os cuidados do padrinho. O corpo de Priscila foi enterrado em São Paulo, onde a família da vítima mora.

O casal havia se mudado para Ourinhos a pouco meses e Priscila trabalhava em uma loja de departamentos. Já o suspeito estava desempregado e de acordo com a polícia, os dois estavam em processo de separação.

Fonte: G1

Scroll Up