28 de maio, 2024

Últimas:

Homem em ‘saidinha temporária’ é suspeito de roubar e matar garota de programa no interior de SP

Anúncios

O homem de 36 anos que foi preso, na sexta-feira (15), suspeito de ter roubado e assassinado a garota de programa Jéssica Cristina, em São João da Boa Vista (SP), estava em ‘saidinha temporária’ de Páscoa. Ele estava em liberdade desde a terça-feira (12) e iria retornar à prisão na segunda (18).

Rafael Ferraz Fuzetti cumpria pena no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Hortolândia, após ser condenado por tráfico de drogas em 2022.

Anúncios

Em fevereiro deste ano, a Justiça concedeu a ele a progressão ao regime semiaberto e, a partir disso, ele começou a usufruir do benefício da saída temporária para passar algumas datas com os familiares.

Além de condenações por tráfico de drogas em 2021 e 2022, Fuzetti também já foi condenado por furto qualificado. O g1 não conseguiu localizar a defesa dele até a última atualização da reportagem.

Anúncios

Suspeito teria marcado programa

Imagens de câmeras de segurança ajudaram a polícia a identificar o suspeito. No vídeo é possível ver ele caminhando na rua da casa em que a vítima morava.

Segundo o delegado Jorge Mazzi, responsável pela investigação, em outras imagens é possível ver ele entrando e saindo da residência de forma tranquila.

“Tudo indica que ele era um cliente, marcou o horário, foi lá para ser atendido e aí ocorreu o latrocínio. Ele apresenta no rosto uns arranhados, como se fosse uma lesão de defesa da vítima”, disse Mazzi.

Delegado Jorge Mazzi da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São João da Boa Vista (Foto: Reprodução)

Ainda segundo o delegado, no local, o suspeito teria se desentendido com Jéssica e a matou para roubar o celular dela.

Após o crime, o suspeito vendeu o celular para outro homem, que foi localizado e o apontou para a polícia.

Depois disso, os policiais encontraram Fuzetti em uma casa abandonada no bairro Santo Antônio. Ainda de acordo com a Polícia Civil, ele confessou parcialmente o crime, mas disse que não a matou.

Localização do corpo

Jéssica Cristina foi encontrada morta com sinais de violência em São João da Boa Vista — Foto: Reprodução/Facebook)

Jéssica Cristina foi encontrada morta, na quinta-feira (14), pela funcionária de um pet shop que prestava serviços ao cachorro da vítima. Ela acionou a Polícia Militar e contou que, por volta das 14h, havia levado a cachorrinha da vítima para o banho e tosa.

Depois, por volta das 16h, ela foi até a residência para devolver a cachorra e chamou Jéssica por diversas vezes. Como ninguém atendeu a porta, ela abriu o portão da garagem e colocou a cachorrinha para dentro e foi embora.

Entretanto, a mulher disse à polícia que ficou preocupada e, por ser uma situação anormal, voltou até a casa de Jéssica por volta das 19h20. Como a cachorrinha estava da mesma forma que ela havia deixado, ela resolveu entrar na casa e encontrou Jéssica caída no chão de um dos quartos, com o rosto sangrando.

Jéssica Cristina foi encontrada morta com sinais de violência em São João da Boa Vista (Foto: Reprodução/Facebook)

Ela chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi até o local, mas apenas constatou o óbito da mulher.

A causa da morte foi traumatismo craniano, segundo a médica legista. Ela não tinha sinais de violência sexual.

O corpo de Jéssica foi sepultado neste sábado (16), em Limeira (SP).

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Pela primeira vez na América Latina, o encontro vai reunir líderes, autoridades e especialistas de todo mundo para debater temas...

Categorias