Garça decide manter uso obrigatório de máscaras nas escolas até 5º ano

Menos de uma semana após o Governo do Estado ter desobrigado o uso de máscaras em ambientes fechados, a Prefeitura de Garça (SP) publicou um decreto nesta quarta-feira (23) determinando que a cidade seguirá as diretrizes estaduais, mas mantendo a obrigatoriedade da proteção nas escolas públicas e particulares de educação infantil e fundamental (do 1º ao 5º ano).

Garça é a segunda cidade do centro-oeste paulista a adotar a medida. Na última sexta-feira (18), Barra Bonita (SP) também determinou a exceção à regra estadual e manteve como obrigatória a máscaras nas instituições de ensino.

O novo decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial do Município, acompanha os mesmos termos do decreto estadual com relação à dispensa do uso de máscaras, mantendo a obrigatoriedade de uso em locais destinados à prestação dos serviços de saúde e meios de transporte público.

Segundo a secretária da Educação de Garça, Janete Conessa, a medida teve como justificativa o fato, também alegado pela Prefeitura de Barra Bonita, de que a cobertura vacinal de crianças ainda não é total.

“Foi um amplo diálogo com as autoridades municipais da Saúde e, seguindo as orientações desses profissionais, vamos manter a obrigatoriedade do uso da máscara nas escolas até que alcancemos um índice maior de cobertura vacinal completa das nossas crianças entre cinco e 11 anos de idade”, explicou a secretária.

Garça possui 3.427 crianças com idade entre cinco e 11 anos, de acordo com dados da Fundação Seade. Desse total, até o último dia 18, 71,02% receberam a 1ª dose e 28,71% a 2ª dose.

No transporte público, a obrigatoriedade do uso de máscaras faciais também se estende às respectivas áreas de acesso, embarque e desembarque.

Segundo a prefeitura, o novo decreto tem caráter temporário e poderá ser imediatamente alterado ou revogado se verificado o crescimento do número de casos de contaminação pela Covid-19 ou a redução na capacidade de atendimento do sistema de saúde.

Fonte: G1 – Foto: Prefeitura de Barra Bonita/Divulgação