Food Park Santana receberá donos de trailers do Centro de Botucatu

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Após muita especulação sobre o destino dos trailers de alimentação do Centro de Botucatu, o Jornal Diário da Serra deste domingo (20), divulga com exclusividade a construção do Food Park Santana, que será construído no prédio condenado que abrigava a sede do jornal, na Avenida Santana, 777, Centro.

De acordo com a publicação, o que era para ser apenas um ‘lanchódromo’, será semelhante a uma praça de alimentação de um Shopping, contando com 20 boxes no piso superior e 8 mini restaurantes. Serão priorizados os comerciantes de comidas de ruas que atualmente estão em trailers na Praça Izabel Arruda e na região da Praça da Catedral.

Após a determinação do Ministério Público para que não haja comércio de alimentos em vias públicas, a Prefeitura está atuando como facilitadora para a retirada dos comerciantes e instalação em locais próprios.

O Food Park também contará com espaço para comercialização não somente de lanches, mas também chocolate, café, padaria, frios e até outros setores como revistaria e floricultura. Também haverá estacionamento no subsolo.

food park 02Serão ao todo 1500m2 de área construída, em um terreno de 800m2. O local poderá receber cerca de 500 pessoas ao mesmo tempo.

O prédio que deverá ser entregue em julho de 2016, terá guarda-volumes, acesso externo para recebimento de mercadorias, área para promoção de apresentações culturais, espaço kids e elevador. Os clientes terão os banheiros convencionais adaptados e o banheiro família com fraldário.

Cerca de 30 empreendedores já estão interessados nos espaços. O prefeito João Cury intermediará uma parceria com o Sebrae para que os comerciantes recebam um suporte para alavancar seu estabelecimento, além do estudo de mudança do horário dos bolsões de estacionamento, que atualmente vai até  23h.

Os empresários contarão com internet, assessoria jurídica e a opção do uso de gás natural. Através de uma associação entre os comerciantes, materiais como pratos, copos, guardanapos, entre outros, poderão ser adquiridos por um preço menor.

A preocupação com a sustentabilidade para estará presente no projeto. Haverá reuso da água, aproveitamento da luz natural e coleta seletiva de lixo. O custo mensal do aluguel será entre R$ 2 e R$ 4 mil.

O espaço funcionará das 6 horas até 0 horas no meio da semana e das 6 horas até 2h da manhã nos finais de semana. As empresas poderão oferecer café da manhã e almoço.

O projeto foi apresentado aos comerciantes de comida de rua em uma reunião no último dia 14. Em breve serão realizada reuniões para definir o futuro dos trailers da Praça Brasil Japão, Vila dos Lavradores e Praça Alexandre Fleming ( Praça do Hospital Sorocabana).

Nesta segunda-feira (21), informações podem ser obtidas através do site www.foodparksantana.com.br.

Leia Notícias com informações e foto Diário da Serra

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes