20 de junho, 2024

Últimas:

Fim de semana deve ser marcado por frio intenso e chuva na maior parte do país

Anúncios

O fim de semana deve ser marcado pelo frio intenso e chuva na maior parte do país.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), são esperados grandes acumulados pluviométricos no Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia, além de geadas no Sul do país.

Anúncios

  • O motivo? Tudo isso por causa de uma massa de ar polar que avança sobre o centro-sul do Brasil desde quarta-feira (19) e que derrubou as temperaturas em todo o país no feriado prolongado de Tiradentes.
  • Efeito – amplitude térmica: Segundo Cesar Soares, meteorologista da Climatempo, a massa trouxe a chuva para São Paulo nos últimos dias favorecendo a “amplitude térmica”: madrugadas e manhãs frias com tardes mais quentes por causa do predomínio do sol e pouca nebulosidade, o que é comum no outono.
  • Diferença de 10°C: Em São Paulo e Mato Grosso do Sul, a amplitude térmica (ou seja, a diferença entre a mínima e a máxima) está em torno dos 10°C nos últimos dias. Em Campo Grande, no domingo (22), a mínima deve ser de 14°C e a máxima de 28°C.
  • Até quando? A massa de ar polar começa a perder força neste domingo (23), e a friaca não vai predominar no Sudeste ao longo da semana.

O meteorologista Bruno Kabke Bainy, do Cepagri/Unicamp, explica que a atual massa de ar é bastante estável e seca, favorecendo a condição de céu claro, com nuvens esparsas, proporcionando o ambiente ideal para uma amplitude térmica maior.

Já a neve e a chuva congelada que marcaram a passagem da massa polar na semana foram registradas em Santa Catarina na quarta-feira (19). Essa foi a quinta vez que o estado teve neve no mês de abril desde 1999 (veja mais abaixo).

Mapa de anomalias climáticas: tons em azul indicam em quais localidades as temperaturas máximas foram menores do que o esperado, tons em laranja indicam onde as máximas extrapolaram o esperado para a época As médias climatológicas são computadas com base em 30 anos de dados. — Foto: Reprodução/Inmet

Mapa de anomalias climáticas: tons em azul indicam em quais localidades as temperaturas máximas foram menores do que o esperado, tons em laranja indicam onde as máximas extrapolaram o esperado para a época As médias climatológicas são computadas com base em 30 anos de dados. — Foto: Reprodução/Inmet

Anúncios

Fãs do frio não devem criar expectativas

Apesar de parecer uma perspectiva promissora para os fãs do frio, o outono deve ser bastante característico, oscilando períodos mais gelados com outros mais amenos. Neste momento, o tempinho com cara de inverno não deve durar muito.

De acordo Bruno, neste domingo (23) essa massa de ar vai se afastar logo, adentrando sobre o Oceano Atlântico e perdendo influência no continente.

“As temperaturas ainda ficam amenas, mas voltam a subir gradativamente depois disso”, explica o meteorologista.

Segundo o Inmet, há um alerta para chuvas intensas do Norte ao Centro-Oeste do país, bem como para quedas de temperatura em Minas Gerais, litoral Sul de São Paulo e no Sul do país.

Onde a chuva vai aparecer?

A chuva deve persistir especialmente no norte do Espírito Santo, no Vale do Jequitinhonha e, na Bahia, no oeste, sul, sudoeste e no litoral sul – área que abrange desde o município de Porto Seguro até o extremo sul do estado. Essa área pode registrar os maiores volumes de chuva, superando 100 milímetros (mm) em locais pontuais.

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios O Projeto “Do Paisagismo Ambiental à Educação da Sustentabilidade: Parceria entre Arboricatu Unesp e Emefi Dr Cardoso De Almeida”...

Categorias