Família feita refém revela que Lázaro exigiu que andassem em córrego para não deixar rastros; veja vídeo

Um casal e uma adolescente de 16 anos que foram feitos reféns por Lázaro Barbosa, de 32, revelou em entrevista que o suspeito de matar uma família em Ceilândia exigiu que eles andassem em córrego para não deixar rastros, em Cocalzinho de Goiás.

“Nós fomos para o córrego. Aí ele: ‘dentro d’água, dentro d’água, e não é para pisar na areia. Se pisar na areia, vocês morrem’. Para não deixar rastro, né?”, contou o homem.

A família foi sequestrada pelo suspeito por volta das 14h da última terça-feira (16). Um vídeo feito durante o resgate mostra o trio já com os policiais dentro de um rio. Em seguida, vários tiros são disparados e os agentes começam a correr para retirar os moradores do local. Eles ficaram quase duas horas com o criminoso.

Veja o vídeo.

“As vítimas estão bem, três vítimas. [Tiros são disparados]. Se abriga, se abriga. Sai do rio. Polícia, polícia. Tem que tirar a família daqui. Vamos dar apoio para tirar as vítimas”, gritam os policiais.

Os agentes da força-tarefa chegaram à família após a filha do casal conseguir pedir socorro, antes de ser levada para o mato, por meio de uma mensagem para um policial que tinha visitado a casa no dia anterior.

“Eu mandei assim: ‘Socorro, Lázaro está aqui em casa’. Eu mandei o nome da fazenda e do proprietário”, disse.

A adolescente contou ainda que estava em seu quarto quando escutou o pai sendo abordado por Lázaro.

“Ele falou assim para mim: ‘não reage, não, se não o senhor morre’, disse o pai da adolescente.

Família feita refém revela que Lázaro exigiu que andassem em córrego para não deixar rastros — Foto: Reprodução/TV Globo
Família feita refém revela que Lázaro exigiu que andassem em córrego para não deixar rastros (Foto: Reprodução/TV Globo)

A mãe dela disse que o criminoso pediu para que ela fizesse uma marmita com comida. Ela revelou ainda que o esposo foi amarrado e que todos tiveram os celulares roubados por Lázaro.

“Aí eu arrumei a comida. Ele: ‘passa o celular também’. Aí nisso ele já tinha amarrado o meu marido”, lembrou.

Família feita refém por Lázaro e dois policiais se escondem durante em córrego durante resgate, em Cocalzinho de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Família feita refém por Lázaro e dois policiais se escondem durante em córrego durante resgate, em Cocalzinho de Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A família contou que, enquanto os policiais faziam o cerco para socorrê-los, Lázaro disse que quando o helicóptero da polícia parasse de sobrevoar a região os soltariam, mas que era para levar um recado à corporação.

“Ele falou: ‘Mas é para vocês mandarem uma mensagem para eles, para os policiais, que enquanto eles estiverem fazendo isso, eles não deixar eu em paz, que eu quero sair do Goiás e do DF. Enquanto eles não deixar, eu vou continuar fazendo isso que eu estou fazendo com vocês”, contou.

Fotos de Lázaro Barbosa divulgadas pela Polícia Civil — Foto: Montagem G1
Fotos de Lázaro Barbosa divulgadas pela Polícia Civil (Foto: Divulgação)

Fonte: G1

Scroll Up