EUA irão processar adultos deportados que reingressaram ilegalmente no país

Os Estados Unidos irão processar os imigrantes adultos que, após terem sido deportados, reingressaram ilegalmente no país através da fronteira mexicana, anunciou uma autoridade do governo Joe Biden nesta sexta-feira (6).

“Qualquer adulto solteiro que seja detido ao longo da fronteira sudoeste e que tenha sido anteriormente detido e deportado será encaminhado para um ajuizamento”, disse o chefe de operações da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP), Manuel Padilla.

A iniciativa tenta reduzir a “reincidência” das entradas ilegais. “O objetivo é reduzir a imigração irregular”, afirmou Padilla, destacando que a maioria das pessoas que entram repetidas vezes após a deportação são cidadãos mexicanos. Ele também anunciou que o governo Biden começou a expulsar famílias de imigrantes que não têm base legal para permanecer nos Estados Unidos.

Desde 30 de julho, foram realizados três voos de “deportação acelerada” para El Salvador, Guatemala e Honduras, nos quais foram devolvidas “dezenas de famílias”, informou Padilla, sem especificar o número.

“O asilo e outras vias de imigração legal devem estar prontamente disponíveis para aqueles que precisam, mas as pessoas que não atendem aos requisitos serão rapidamente devolvidas ao seu país de origem”, enfatizou. “Há a intenção” de continuar com estes voos regularmente, acrescentou.

O Departamento de Segurança Interna (DHS), do qual depende o CBP, anunciou em 26 de julho que, a partir dessa data, famílias de migrantes que não podem ser expulsas por restrições devido à pandemia serão colocadas em procedimento de remoção acelerada.

“O DHS continuará a processar as pessoas de acordo com o despacho do Título 42, atualizado pelo Centros de Controle de Doenças (CDC)”, disse Padilla, referindo-se à regra em vigor desde março de 2020 que permite a expulsão imediata de imigrantes que apresentem risco de espalhar covid-19.

Quase 189.000 pessoas foram detidas durante a tentativa de cruzar ilegalmente do México para os Estados Unidos em junho, um aumento de 4,5% em relação ao mês anterior, apesar das previsões de um declínio devido às altas temperaturas no verão boreal.

Desde outubro de 2020, mais de 1,1 milhão de imigrantes ilegais foram interceptados na fronteira sul dos Estados Unidos.

Padilla destacou o “aumento significativo” das travessias ilegais na região do Vale do Rio Grande, localizado no extremo sul do Texas, na fronteira com o estado mexicano de Tamaulipas.

A região de Roma, no Texas, é a que tem a maior atividade ao longo da fronteira com o México em termos de travessias ilegais de pessoas, contrabando de drogas e outros tipos de tráfico, disse ele.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up