EUA fazem nova advertência sobre risco de ameaças extremistas

O governo americano voltou nesta sexta-feira a alertar para a existência de “um clima agudo de ameaça” terrorista, a pouco menos de um mês do 20º aniversário do 11 de Setembro.

A Secretaria de Segurança Interna modificou um boletim de alerta terrorista que, em janeiro, advertiu pela primeira vez sobre ameaças internas, após a invasão do Capitólio por apoiadores do ex-presidente Donald Trump. O texto foi atualizado em maio, ante o risco de que “extremistas” aproveitassem o levantamento das medidas de saúde para realizar ataques violentos.

“Esses extremistas poderiam tentar tirar proveito da possível retomada das medidas sanitárias ante o surgimento de variantes da Covid-19 como motivo para lançar ataques”, assinalou agora a secretaria, estimando que “fatores de estresse ligados à pandemia podem contribuir para o aumento da violência este ano”.

O boletim assinala ainda que, “às vésperas do aniversário dos atentados do 11 de Setembro”, a Al-Qaeda na Península Arábica (Aqpa) publicou o primeiro exemplar em inglês em quatro anos da sua revista de propaganda “Inspira”, o que mostra que “as organizações terroristas estrangeiras persistem em seus esforços para doutrinar indivíduos nos Estados Unidos suscetíveis a influências extremistas”.

A Secretaria de Segurança Interna, criada após os ataques de 11 de setembro de 2001, publica regularmente esse tipo de alerta.

Fonte: Yahoo!

Scroll Up