EUA expressam confiança em instituições democráticas na Colômbia

Os Estados Unidos expressaram confiança nas instituições democráticas da Colômbia nesta terça-feira (24), em meio a tensões no país sul-americano a cinco dias do primeiro turno das eleições presidenciais.

“Confiamos nas instituições democráticas da Colômbia”, disse em coletiva de imprensa o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price.

“Em última instância, obviamente não vamos opinar sobre as eleições para além disto, além de destacar que será uma decisão do povo colombiano”, acrescentou.

Price respondeu assim quando consultado se os Estados Unidos tinham alguma inquietação em relação às eleições na Colômbia, que votará no próximo domingo, 29, para eleger o sucessor do direitista Iván Duque.

Ameaças de morte em um país marcado por décadas de violência política, assim como desconfiança no sistema eleitoral e um aumento dos incidentes armados em zonas remotas têm deixado o clima tenso na reta final da campanha.

Gustavo Petro, senador opositor de esquerda, ex-guerrilheiro e ex-prefeito de Bogotá, lidera as pesquisas com 41% das intenções de voto, embora não tenha apoio suficiente para evitar um segundo turno, previsto para 19 de junho. Se Petro vencer, seria a primeira vez que a esquerda conquista o poder no país.

Em um eventual segundo turno, está previsto um duelo entre Petro e o direitista Federico Gutiérrez. Com cerca de 27% das intenções de voto, o ex-prefeito de Medellín é seguido de perto de um ‘outsider’: o empresário independente Rodolfo Hernández, em cuja campanha acaba de aderir a franco-colombiana Ingrid Betancourt, ex-refém da extinta guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).

Fonte: Yahoo!