EUA enviam soldados à Polônia em contexto de tensão entre Rússia e Ucrânia

Os Estados Unidos começaram a enviar neste sábado (5) reforços militares para a Polônia, na tentativa de tranquilizar os países aliados preocupados com as tensões russo-ucranianas.

De acordo com o major Przemyslaw Lipczynski, porta-voz do Exército polonês, os primeiros militares americanos que partiram da Carolina do Norte já chegaram ao aeroporto de Jesionka, no sudeste da Polônia. A mesma fonte afirma que os preparativos logísticos “começaram desde a semana passada” e que outros 1700 soldados são esperados nos próximos dias.

Na quarta-feira (2), os Estados Unidos anunciaram o envio de 3.000 soldados adicionais ao leste da Europa para defender os países da Otan “contra qualquer agressão”. A medida acontece em meio aos esforços diplomáticos para convencer a Rússia a retirar suas tropas posicionadas na fronteira com a Ucrânia.

Há meses, Moscou vem mobilizando dezenas de milhares de soldados na fronteira com o país vizinho, o que os ocidentais interpretam como uma demonstração de um plano militar iminente. Porém, apesar da presença de 115.000 soldados perto da Ucrânia, o Kremlin nega qualquer intenção de invadir o território ucraniano, do qual anexou a península da Crimeia, em 2014.

Moscou exige garantias do Ocidente sobre a sua segurança, incluindo a suspensão de toda a expansão da Otan para a Europa do Leste, uma exigência rejeitada pelos Estados Unidos.

A Rússia se diz ameaçada e exige, especialmente, a não inclusão da Ucrânia à Aliança Atlântica.

Fonte: Yahoo!