Escorpiões atacam mais de 500 pessoas após enchente no Egito

Mais de 500 pessoas foram parar em hospitais de uma província do sul do Egito depois de serem picadas por escorpiões, após fortes chuvas e alagamentos no final de semana, segundo a imprensa estatal.

Segundo o governador da província de Aswan, Ashraf Attia, ao menos 503 pessoas tiveram que ser hospitalizadas, mas todas foram liberadas após receberem doses de soro contra o veneno. Nenhuma morte foi reportada.

Os alagamentos também provocaram três mortes e cortes de energia, segundo a agência Associated Press. As aulas na província foram suspensas.

Com seu clima seco e seus amplos desertos, o Egito tem um ambiente propício para escorpiões, e abriga 24 diferentes espécies, capazes de viver em tocas ou sobre as rochas sem comida ou água durante semanas.

Mas as tempestades forçaram os animais a deixarem seus esconderijos e eles acabaram entrando em muitas casas, o que explica o grande número de ataques.

Podem matar

Segundo o “New York Times”, os escorpiões Deathstalker (Leiurus quinquestriatus) são comuns em Aswan, principalmente no verão, quando são vistos em ruas e se escondem dentro de casas.

Dezenas de picadas são registradas na área a cada ano, mas nada próximo aos 503 casos deste fim de semana. Ainda assim, por já conhecerem o animal, os moradores sabem o procedimento a adotar, e por isso recorreram rapidamente aos hospitais para tomar o soro, o que levou à recuperação de todas as vítimas.

Os sintomas mais comuns da picada do Deathstalker são dor intensa no local da picada, febre alta, suor, vômito e diarreia. Um animal da espécie pode matar uma criança ou um adulto com saúde debilitada.

Fonte: Yahoo!

Últimas

Ninguém acerta e prêmio da Mega-Sena vai a R$ 37 milhões

04 dez 2021

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.434 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (04) no Espaço...

Categorias

Scroll Up