Em Live do Fluminense, Nenê condena movimento de volta do Campeonato Carioca nesta semana: “Absurdo”

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Em participação em uma Live da comissão técnica do Fluminense na noite deste domingo, para apresentar os resultados dos treinamentos em casa durante a pandemia do coronavírus, Nenê criticou o movimento de retorno do Campeonato Carioca para esta semana – a Ferj vai definir a data em arbitral nesta segunda-feira. Artilheiro do time na temporada com nove gols, o meia citou a situação de outros estados, lembrando que nenhum vai voltar com os jogos antes de julho:

– Acho um absurdo, no tempo que estamos passando, vários estados que estão muito melhores em relação ao Covid, em relação a picos da doença, de mortes, enfim, que vão voltar o campeonato só em julho. E o Rio, em situação muito ruim, querer voltar o mais rápido possível e não ter acordo, aceitação de todos os clubes. É um absurdo. Vi a notícia que já estão querendo jogos essa semana, sendo que outros estados melhores não vão fazer esse mês – criticou, lembrando que o elenco ainda será testado:

– Claro que todo mudo quer jogar, eu quero, mas a nossa vida hoje é mas importante. Temos que ter muito cuidado em relação a isso. Nem fizemos os testes ainda, vamos fazer na terça. Como não sabe se tem jogador que está com a doença, não vai nem sair no dia que estão querendo colocar o jogo. Aproveitando esse momento para colocar a minha indignação em relação a isso.

Também na Live, o presidente Mário Bittencourt levantou outra preocupação caso o Carioca volte nos próximos dias: o abismo físico que os clubes cariocas podem ter no começo do Campeonato Brasileiro, comparado a de outros estaduais que terminarem mais próximos do início da Série A.

– Até o momento a CBF não acena com nenhuma possibilidade de retorno (do Brasileiro) antes de agosto. A maioria das federações, prefeituras, dos locais onde correm estaduais, fala-se em retorno no mês de julho e emendar no Brasileiro, como é feito todos os anos. Então existe a possibilidade de um novo abismo físico.

– Vamos supor, a gente termina rapidamente o Estadual no Rio e depois fique 30 dias parado sem competir, e os nossos adversários encerrando os campeonatos mais perto da competição. Acho que seria muito ruim não só para o Fluminense, mas para todos que podem voltar com o Estadual de maneira acelerada – exemplificou Mário.

Mário Bittencourt chamou a atenção para "abismo físico" no Brasileiro — Foto: Reprodução / FluTV
Mário Bittencourt chamou a atenção para “abismo físico” no Brasileiro (Fotos: Reprodução / FluTV)

Em reunião sem a presença e anuência de Fluminense e Botafogo, aliados na posição contra o retorno imediato do Carioca no atual quadro da pandemia no Estado, a Ferj e dirigentes de outros clubes já planejam jogos nesta semana, a partir de quinta ou sexta. A ideia é realizar só uma ou duas partidas por dia, já que apenas três estádios funcionarão: Maracanã, Nilton Santos e São Januário.

Se este cenário for aprovado no arbitral, a tendência é que ele force a aplicação de W.O. (walkover, termo em inglês que significa “vitória fácil”) ao Fluminense. Isto porque, além do fato de não ter voltado aos treinos presenciais, a diretoria tricolor ainda sequer realizou os testes sorológicos em seu elenco, o que irá acontecer na terça-feira. Como os resultados do exame demoram uma semana para ficarem prontos, o clube não poderia ir a campo sem saber se tem jogadores infectados.

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes