Em Botucatu, 28% dos mutuários estão inadimplentes com a CDHU

Mais de 210 mutuários de Botucatu apresentam inadimplência junto à Companhia de Desenvol­vimento Habitacional e Urbano (CDHU), empre­sa vinculada à Secretaria de Estado da Habitação. O número corresponde a 28% do total dos 762 contratos formalizados atualmente pela estatal.

São considerados ina­dimplentes os mutuários que estão com o finan­ciamento habitacional em atraso há pelo menos três parcelas.

As informações são da própria estatal que ini­ciou este mês mutirão de renegociação com os devedores, a fim de evi­tar situações como co­brança por meios legais e até mesmo quebras de contrato ou retomada do imóvel do mutuário.

A CDHU não informa os valores acumulados das dívidas, “dada a gran­de volatilidade e diversi­dade da carteira, uma vez que a cada mês entra e sai uma grande quantidade de clientes nessa conta­bilidade”. Dos 214 mutu­ários inadimplentes, 139 já possuem acordo ante­rior, mas não honraram os compromissos e se en­quadram novamente na situação de devedores.

Na Cidade, o maior nú­mero de dívidas está no Conjunto Habitacional “Amando de Barros So­brinho”, também conhe­cido como “Predinhos da CDHU”, na Vila Jardim, com 146 contratos apre­sentando algum tipo de débito acima de três par­celas.

Na sequência apare­ce o Bairro Jardim Nova Esperança, em Rubião Júnior, com 25 mutuá­rios em débito. Já o con­junto “Antônio Hermínio Delevedove” (Cohab 4) concentra 24 dívidas em atraso.

No Jardim Aeroporto, nove contratos apresen­tam inadimplência junto à CDHU.

A CDHU lançou nesta semana mutirão que visa reduzir a inadimplência de mutuários. O devedor terá condições diferen­ciadas, como a isenção de juros em mora, para quem optar por quitar in­tegralmente a dívida.

Também é oferecida isenção de entrada para quem tem dívida com até onze prestações e não fez nenhum tipo de acor­do anterior com a estatal, pagamento de entrada no valor de apenas uma parcela para quem já tem acordo anterior. Também são oferecidos descontos de 5% a 10% do valor to­tal do débito para dívidas a partir de doze ou com mais de 36 prestações em atraso.

As negociações podem ser feitas em contato com os escritórios regio­nais da companhia. Em Botucatu, um posto da CDHU está instalado no prédio da Prefeitura Mu­nicipal, na Praça Pedro Torres, 100. Informações adicionais podem ser obtidas pelo site cdhu. sp.gov.br ou mesmo no número 0800 000 2348.

Jornal Leia Notícias por Flávio Fogueral