Eclipse total com ‘Lua de Sangue’: saiba como observar o fenômeno no domingo

Um eclipse lunar total com uma “Lua de Sangue” poderá ser visto no Brasil na noite do próximo domingo (15), segundo o professor do Departamento de Astronomia da Universidade de São Paulo (USP) Roberto Costa.

Eclipse lunar total ocorre quando existe um alinhamento completo entre Sol, Terra e a Lua — Foto: Reuters/Via BBC
Eclipse lunar total com uma “Lua de Sangue” poderá ser visto no Brasil na noite do próximo domingo (15) (Foto: Reprodução/BBC)

Este será o único eclipse lunar total que acontecerá neste ano, segundo os astrônomos. O próximo será apenas em maio de 2025.

O eclipse deste domingo poderá ser observado não apenas no Brasil, mas em toda a América do Sul e América Central, parte da América do Norte, parte da Europa e parte da África.

Eclipse que ocorrerá neste domingo será o único do ano de 2022 — Foto: Science Photo Library/Via BBC
Eclipse que ocorrerá neste domingo será o único do ano de 2022 (Foto: Science Photo Library/Via BBC)

‘Lua de Sangue’

O eclipse lunar total ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham. Com isso, a Terra cobre totalmente o disco da Lua e isso causa o fenômeno. O satélite natural terrestre então fica com uma cor avermelhada — que passou a ser chamada de “Lua de Sangue”.

O professor de astronomia da USP afirma à BBC News Brasil que o termo “Lua de Sangue” se popularizou nos últimos anos após ser usado com frequência pela imprensa.

“Provavelmente isso ocorreu sob influência dos sites americanos, mas não se deve perder de vista que o fenômeno físico em si é o eclipse lunar. Ou seja, o momento em que a Terra se coloca exatamente entre o Sol e a Lua, fazendo com que a sombra da Terra seja projetada na Lua”, afirmou o professor.

A cor avermelhada ocorre, explica o professor, porque a atmosfera da Terra age com um filtro para a luz do Sol.

“O mecanismo é o seguinte: a atmosfera do nosso planeta normalmente filtra a luz solar, deixando passar com mais eficiência as cores vermelhas e refletindo o azul, por isso mesmo vemos o céu azul durante o dia. Num eclipse lunar, a Terra está exatamente entre o Sol e a Lua. Do ponto de vista de um observador hipotético na Lua, a Terra está bem na frente do Sol. Nesse caso, nas ‘bordas’ do nosso planeta (visto por esse observador), a atmosfera forma um halo que deixa passar um pouco de luz. Essa luz é avermelhada pelo filtro atmosférico e vai incidir na Lua, que adquire um tom castanho-avermelhado”, diz o professor da USP Roberto Costa.

Esse tom avermelhado pode variar, segundo ele, dependendo do eclipse. Ele pode ser mais escuro, mais próximo ao marrom ou mais claro, algo parecido com castanho ou avermelhado.

De onde e quando ver o eclipse lunar

O eclipse lunar poderá ser visto completamente de todo o território brasileiro. O professor diz que será muito fácil vê-lo no país porque ele ocorrerá no fim da noite e a Lua estará numa posição alta.

De acordo com o professor, o eclipse parcial poderá ser visto a partir do próximo domingo às 23h28, no horário de Brasília. À 0h29 de segunda-feira (16/02), começará o eclipse total, que vai durar até 1h54.

O fim do eclipse está previsto para ocorrer às 2h55.

O fenômeno também será transmitido ao vivo pelo Observatório Nacional, uma unidade de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. A transmissão será iniciada a partir das 23h15.

Posso olhar o eclipse sem proteção nos olhos?

Como se trata de um eclipse lunar, os astrônomos ouvidos pela BBC News Brasil disseram que observá-lo diretamente não representa um risco para os olhos.

“Trata-se basicamente de olhar para a lua cheia. Não precisa de nenhum instrumento, a olho nu já vai ser um belo espetáculo. Caso alguém queira também pode usar um binóculo, luneta ou telescópio. Os riscos à visão só existem nos eclipses solares”, afirmou o professor da USP.

Como o eclipse ocorrerá no fim da noite e início da madrugada, a lua estará bem alta no céu, o que facilitará a visualização do fenômeno.

O astrônomo da USP tem apenas uma preocupação.

“O único problema prático é o clima. A previsão é de céu encoberto para a região sudeste no domingo. Se estiver realmente assim, nós aqui em São Paulo perderemos o espetáculo”.

Fonte: BBC