Dirigentes do Corinthians viajam ao Oriente Médio atrás de parcerias e vendas de jogadores

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Três dirigentes do Corinthians embarcaram neste domingo ao Oriente Médio, onde se reunirão com clubes da região em busca de parcerias e vendas de jogadores – entre eles o meia Luan.

A viagem vai durar dez dias e terá como destinos Dubai, Catar e Bahrein.

Fazem parte da comitiva do Corinthians:

  • Osvaldo Neto, diretor das categorias de base do clube;
  • Fernando Yamada, o gerente geral do departamento;
  • Jacinto Ribeiro, conhecido como Jaça, conselheiro vitalício e figura influente no departamento amador há mais de três décadas.

O trio fará apresentações sobre o Corinthians durante visitas a outros clubes, ressaltando a força da base alvinegra. No material preparado pelos cartolas, em inglês e árabe, há destaque para a história do Timão e para jogadores formados no “Terrão”, com destaque para Fagner, Marquinhos e Willian, que disputaram a última Copa do Mundo.

Os cartolas também exibirão vídeos de jovens jogadores com potencial de venda, tanto das categorias inferiores como do time profissional. Alguns exemplos são Roni, Xavier, Igor Formiga, Matheus Araújo, entre outros.

Uma exceção em meio aos garotos será o meia Luan, de 27 anos.

Os representantes corintianos levaram ao Oriente Médio um material de apresentação do jogador, que custou cerca de R$ 22 milhões no ano passado, mas ainda não rendeu o esperado.

Luan terá material apresentado a árabes por dirigentes do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians
Luan terá material apresentado a árabes por dirigentes do Corinthians (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Além da expectativa de negociar atletas, os dirigentes corintianos acreditam que podem atrair investimentos e criar parcerias com outros clubes, o que possibilitaria excursões e intercâmbios no futuro.

Osvaldo Neto ainda não foi anunciado como diretor da base do Corinthians, mas ocupa o cargo há cerca de um mês. A nomeação de forma oficial só acontecerá depois da reunião do Conselho Deliberativo do clube para votação das contas de 2019 e 2020, no mês que vem. Isso acontece porque, ao entrar para a direção, ele cede a vaga de conselheiro a um suplente – neste caso, membro da oposição.

Padrinho político de Andrés Sanchez, Jaça não deve ocupar nenhum cargo oficialmente, mas exercerá influência no departamento, com aval do presidente Duilio Monteiro Alves.

Em nota oficial, o Corinthians negou que a viagem envolva a possibilidade de negociação de jogadores da equipe profissional. Veja abaixo:

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que os representantes do Departamento de Formação de Atletas não têm envolvimento com as negociações de atletas do Futebol Profissional.

A viagem ao Oriente Médio tem como objetivo buscar parcerias com clubes da região e agendar possíveis amistosos para as categorias de base.”

Fonte: G1

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes