Diretor de clínica que mantinha 33 mulheres em celas é preso por maus-tratos e abuso sexual

O diretor de uma clínica de repouso foi preso em flagrante, na manhã desta quinta-feira (12), por manter 33 mulheres aprisionadas em celas no estabelecimento, no Bairro Mirandão, em Crato, no interior do Ceará. O local abrigava idosas e internas com problemas psiquiátricos.

Fábio Luna dos Santos, 35 anos, foi levado da clínica para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) por policiais civis que cumpriram um mandado de prisão preventiva contra ele por denúncias de abuso sexual contra duas vítimas. A defesa de Santos não foi localizada.

Abrigo onde as mulheres estavam presas fica localizado no Bairro Mirandão, no Crato. — Foto: Arquivo pessoal

Durante a abordagem, os policiais flagraram as internas presas em celas sem condições sanitárias. Com isso, o diretor também foi autuado em flagrante por maus-tratos e cárcere privado.

O homem também é investigado por maus-tratos, violência física e psicológica e apropriação dos benefícios das internas.

Fonte: G1

Scroll Up