01 março, 2024

Últimas:

Deputado dos EUA aprova em comitê lei que permite atirar em ursos “loucos de crack”

Anúncios

A Assembleia do Estado da Flórida, nos Estados Unidos, aprovou em primeiro turno uma lei que permite cidadão atirarem em ursos que invadirem suas residências, uma resposta às frequentes interações destes animais com humanos, algo que ocorre devido à falta de alimento e mesmo território para os ursos-pretos na região.

Um detalhe no discurso do deputado estadual Jason Shoaf, do Partido Republicano, chamou a atenção, como relata o portal HuffPost. Segundo o representante público, a lei se dirige não aos ursos fofinhos, mas aqueles “loucos de crack”, que “invadem a casa das pessoas no meio da noite”.

Anúncios

Segundo a reportagem, não há registro de ursos sob efeito de drogas em incidentes recentes na Flórida. É sabido que estes animais recorrem ao lixo das casas para se alimentar.

“Este projeto de lei não é sobre ursos”, disse Shoaf na Assembleia, na semana passada, quando falava ao Comitê de Estratégias de Infraestrutura..

Anúncios

“Os ursos são fofos, uma criatura incrível. Não são desses ursos que estamos falando neste projeto de lei. Estamos falando daqueles que estão viciados em crack, e eles arrombam sua porta e ficam na sua sala rosnando e destruindo sua casa.”

“Então, quando você topar com um desses ursos crack, você poderá atirar nele. Ponto final”, disse Shoaf, acrescentando que os ursos se tornaram “um grande problema na região”. O deputado lamentou que, com a lei, os moradores do estado possam atirar fatalmente em outras pessoas sem medo de represálias.

Uma análise da equipe da própria Assembleia (“House of Representatives”, em inglês) atribuiu os conflitos entre ursos e humanos na Flórida ao habitat natural cada vez mais fragmentado dos animais do estado, levando-os a encontrar “lixo inseguro ou outras fontes de alimento fornecidas pelo homem”. O relatório não fez menção à ingestão de drogas ilícitas por ursos.

O comitê aprovou o projeto em uma votação de 16 votos a 9, marcando uma audiência perante o plenário.

Anna Eskamani, deputada do Partido Democrata, um dos votos contrários, defendeu que a atividade humana em torno dos ursos deveria ser regulada, e não o contrário.

“É nossa responsabilidade não destruir seu habitat”, afirmou. “É nossa responsabilidade desenvolver corredores de vida selvagem para que eles tenham formas seguras de viajar. E é nossa responsabilidade garantir que limitamos o seu envolvimento com humanos.”

Fonte: Um Só Planeta – Foto: Carlos Avila Gonzalez/The San Francisco Chronicle

Últimas

Pesquisa aponta que a compreensão da língua inglesa no Brasil ainda é baixa

Pesquisa aponta que a compreensão da língua inglesa no Brasil ainda é baixa

01/03/2024

Ensino bilíngue auxilia no aprendizado de uma segunda língua. Modalidade de ensino desenvolve a capacidade de...

Categorias