Darlan Romani fica em quarto lugar no arremesso de peso das Olimpíadas

O brasileiro Darlan Romani ficou em quarto lugar na final do arremesso de peso, disputada nesta quinta-feira, em Tóquio, no Japão. Com a marca de 21m88, ele ficou a 59 centímetros da medalha de bronze, que ficou com o neo-zelandês Thomas Walsh com 22m47. O americano Ryan Crouser ficou com o ouro, arremessando 23m30 para estabelecer o novo recorde olímpico – que já era dele -, enquanto Joe Kovacs ficou com a prata com a marca de 22m65.

– Mais uma vez a história se repete. Os meninos estão de parabéns. Crouser mais uma vez com 23 metros. Os caras são bons, não tem muito o que falar. Foi uma excelente competição. Acredito que poderia ter arremessado mais. Tenho que parar para analisar (…). A pandemia complicou tudo. Ano passado a gente vinha treinando forte. Entrou a pandemia, tudo que aconteceu, a cirurgia, Covid. Enfim… É difícil falar. Só quero agradecer a torcida de todos. Mais uma vez sou quarto, mas não quero mais isso na minha vida. Tem um novo ciclo, dessa vez mais curto. Se eu dava 200%, agora vou dar 300%. Obrigado Brasil – disse Darlan ao fim da prova, bastante emocionado.

Darlan Romani foi quinto colocado nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Depois, passou por um ano de 2017 longe dos melhores resultados, mas voltou com tudo a partir de 2018. Em 2019, foi campeão dos Jogos Pan-Americanos de Lima e ficou em quarto lugar no Campeonato Mundial.

Darlan começou a prova com 21m88, fechando a primeira rodada em terceiro lugar, atrás do americano Ryan Crouser, que já tinha 22m83, e de Joe Kovacs, com 22m03. No início da segunda rodada, o neozelandês Tomas Walsh anotou 22m17m e assumiu o terceiro posto. Darlan estava a 29 centímetros do pódio.

Na terceira rodada, Darlan fez o arremesso e já saiu reclamando de si mesmo, sabendo que o resultado não tinha sido com: 20m96. O quarto arremesso foi parecido com o anterior, com o brasileiro descontente. Faltavam duas rodadas, e os americanos Ryan Crouser e Joe Kovacs brigavam pelo ouro, Ryan com 22m93 e Joe com 22m65m. Walsh, da Nova Zelândia, vinha em terceiro com 22m17, enquanto Darlan se mantinha com 21m88.

O quinto arremesso foi na mesma toada e acabou sendo queimado pelo brasileiro. De qualquer forma, o peso não passou dos 22 metros. Já seu rival para o bronze melhorou em um centímetro, pulando para 22m18. No sexto e último arremesso, o brasileiro anotou 20m70. Walsh ainda melhorou na última rodada para 22m47, garantindo o bronze.

Confira como ficou a classificação final:

1. Ryan Crouser (EUA) – 23m30
2. Joe Kovacs (EUA) – 22m65
3. Tomas Walsh (NZL) – 22m47
4. Darlan Romani (BRA) – 21m88
5. Zane Weir (ITA) – 21m41
6. Kyle Blignaut (AFS) – 21m00
7. Armin Sinancevic (SER) – 20m89
8. Mostafa Amr Hassan (EGI) – 20m73
9. Jacko Gill (NZL) – 20m71
10. Payton Otterdahl (EUA) – 20m32
11. Mesud Pezer (BOS) – 20m08
12. Chukwuebuka Enekwechi (NIG) – 19m74

Fonte: G1

Scroll Up