Cuca diz que Everson volta como quarto goleiro e garante João Paulo como titular do Santos

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

O técnico Cuca, do Santos, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira. O assunto principal foi a reintegração do goleiro Everson após a derrota no processo judicial que moveu contra o clube, pedindo rescisão contratual por falta de pagamentos.

Perguntado com qual status Everson, antes titular, volta ao Santos, Cuca não titubeou: disse que será o quarto goleiro. E mais: bancou que João Paulo será mantido como titular contra o Flamengo, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela sexta rodada do Brasileirão.

– Dentro das conversas que tive com ele, senti que existia uma vontade muito grande de ele retornar, mesmo antes do julgamento. Falei para voltarmos antes do julgamento, mas o julgamento estava certo. Se houvesse uma derrota do Santos, segundo estávamos conversando, ele também voltaria. Foi passado para os jogadores. Ele mostrou o arrependimento dele. E hoje ele volta como o quarto goleiro. Estamos com Vladimir, João e John à frente dele. Ele tem de trabalhar, como já começou hoje – disse o técnico.

– Ele (Everson) está sem treinar, concentrar. Gradativamente, se for evoluindo, ele vai ganhando posições. Hoje, o meu goleiro número um… Vou estar 50% certo e 50% errado. O Vladimir saiu por lesão, e o João Paulo entrou muito bem. Eu vou manter o menino, que entrou bem. O momento dele é bom. E cabe ao Vladimir agora recuperar a posição – emendou Cuca.

Ainda sobre Everson, Cuca disse acreditar que a melhor decisão para o Santos foi reintegrá-lo, “mesmo que o torcedor fique bravo”, e afirmou que o elenco entendeu as justificativas do goleiro.

– O grupo entendeu o que o Everson expôs para eles. A vida é feita de lições, e nem sempre tomamos a decisão correta. Ele vai ter que trabalhar. Se for melhor que o outro, assim como qualquer jogador, vai jogar.

– Você não vai deixar um ativo seu, que se arrependeu, é bom jogador e é boa pessoa, encostado, só para punir o jogador. Eu quero o melhor para o Santos. E o melhor para o Santos, mesmo que o torcedor fique bravo, é isso. Fazendo o bem, acho que a gente colhe o bem, e o melhor a fazer neste caso era colocar o jogador de volta – concluiu Cuca.

Everson será reintegrado no Santos — Foto: Ivan Storti/Santos FC
Everson será reintegrado no Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Entenda o caso

No dia 19 de julho, Everson entrou na Justiça contra o Santos pedindo rescisão contratual, sob alegação de atrasos nos salários, direitos de imagem e não recolhimento do FGTS. O valor da causa era de pouco mais de R$ 7 milhões.

Na ação, o goleiro pediu tutela de urgência para que o caso fosse julgado antes da audiência desta segunda-feira, mas não teve liminar aceita. Mesmo com o contrato ainda ativo, ele não treinava no clube desde o dia 18 de julho.

Em sua defesa, o Santos alegou que o técnico Jorge Sampaoli ligou para o goleiro com a intenção de levá-lo ao Atlético-MG – Everson e o treinador negam. Além disso, o Peixe se apoiou no fato de ter preservado o emprego de todos os funcionários durante a pandemia do novo coronavírus graças à redução de 70% nos salários dos jogadores.

O Santos também depositou parte dos valores devidos em juízo enquanto o processo estava em andamento, o que fez o goleiro contestar e alegar que o clube tinha condições de arcar com os pagamentos independentemente da pandemia.

Everson foi o primeiro jogador a processar o Santos. Depois dele, o atacante Eduardo Sasha também entrou com uma ação na Justiça contra o clube, mas, diferentemente do goleiro, entrou em acordo e foi negociado com o Atlético-MG por pouco menos de R$ 10 milhões.

Everson foi contratado pelo Santos no início do ano passado, por R$ 4 milhões. Ele jogava no Ceará. Seu vínculo com o clube vai até o fim de 2022.

Leia a íntegra de um texto postado por Everson:

“Na vida, tudo acontece por algum motivo. Cheguei ao Santos Futebol Clube no início do ano passado e, desde então, carrego grande sentimento e um enorme orgulho por fazer parte da história desse gigante do futebol mundial. Atuar pelo clube foi, e é, a realização de um sonho, que, por alguns motivos, foi interrompido no mês passado. Tudo serve como aprendizado. Estou arrependido e quero recomeçar a minha história, me dedicar e lutar por essa camisa, como fiz desde o meu primeiro dia. Conversei com pessoas do clube e, a partir de hoje, estarei de volta ao CT Rei Pelé. Desde que o técnico Cuca assumiu a equipe e entrou em contato comigo, ainda durante o processo, conversamos sobre acordos e a possibilidade de voltar. Foram papos muito bons e chegamos à conclusão de que a melhor decisão seria retornar e acreditar no projeto que está sendo construído. Sei que precisarei reconquistar a confiança de muita gente, especialmente dos torcedores do Santos, que sempre me apoiaram em campo, mas podem ter certeza de que continuarão vendo um profissional extremamente dedicado, comprometido e com mais vontade de vencer do que nunca. Assim como aconteceu durante todo o período em que fiquei fora do clube, seguirei trabalhando muito e buscando melhorar a cada dia para ajudar de alguma forma o Santos a conquistar coisas grandes. Contem comigo!”

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes