Criança de 9 anos morre após afundar em piscina de escola no litoral de SP

Uma criança de 9 anos morreu após afundar na piscina da escola onde estudava, em São Vicente, no litoral de São Paulo, na tarde de quarta-feira (17). Conforme apurado pelo g1, ele chegou a ser retirado da água com vida, mas não resistiu. A Polícia Civil investiga o caso, e trabalha com a hipótese de mal súbito.

De acordo com a Polícia Civil, o caso ocorreu por volta das 15h30, em uma escola particular localizada na Rua Antonio Riscale Husni, no bairro Rio Branco. À princípio, equipes da Polícia Militar foram acionadas para atenderem a um caso de afogamento no local. Quando chegaram, receberam a informação de que o menino estava na piscina recreativa da unidade e, inesperadamente, mergulhou.

Logo depois, passados cerca de 5 segundos, ele foi socorrido por uma professora. O Corpo de Bombeiros foi acionado e prestou os primeiros socorros, levando a criança ao Hospital Municipal de São Vicente. Os policiais também seguiram para a unidade de saúde, onde souberam que o menino havia morrido. Diante da situação, a Polícia Civil foi notificada e compareceu à escola.

A polícia informou que analisou as câmeras de monitoramento da unidade, e que havia 19 crianças na área recreativa. A piscina, com 70 centímetros de profundidade, era usada pelos alunos do 5º ano, e estava sendo supervisionada por uma professora. Ainda de acordo com a Polícia Civil, nas imagens, é possível ver que o menino estava pulando na água, vai até a borda, e de repente afunda.

Na sequência, a professora já o tira da água, ainda vivo e se mexendo, conforme destaca a polícia. Uma testemunha informou à investigação que, na última semana, segundo a mãe, o menino teria desmaiado. Ainda conforme a polícia, a causa provável da morte da criança é um mal súbito, mas isso só será determinado no exame necroscópico.

O caso foi registrado no 3º Distrito Policial de São Vicente como morte suspeita, e segue sob investigação. A autoridade policial esclareceu que, aparentemente, a escola não teve culpa, e que o caso se trata de uma fatalidade.

Em contato telefônico com o Colégio Luiz Júnior, a reportagem foi informada de que, em breve, a administração se posicionará sobre o ocorrido.

Fonte: G1

Scroll Up