Conheça a tendência do Corporate Venture Capital

É cada vez maior o número de grandes empresas que estão aderindo ao corporate venture capital. Saiba o motivo do aumento dessa modalidade de investimentos.

Não é de hoje que existem fundos de venture capital. Esse é um tipo de fundo de investimentos que aplica o seu dinheiro em startups de alto risco, cuja valorização pode ser expressiva ao longo do tempo. Essa forma de investimento em empresas disruptivas permite altos ganhos, desde que seja feita através de um gerenciamento de riscos.

O que poucos sabem é que muitas empresas estão aderindo a esse processo,  investindo em startups e se beneficiando de suas tecnologias. Essa modalidade é chamada corporate venture capital e os benefícios para as grandes empresas são muitos.

O que é corporate venture capital?

Trata-se de uma modalidade de investimento ou aquisição de startups por parte de grandes empresas. Dessa forma, companhias já consolidadas, como aquelas com capital aberto na bolsa de valores, por exemplo, fazem investimentos em companhias menores (geralmente em estágios iniciais) para se beneficiar de novas tecnologias.

Essa modalidade está crescendo de forma exponencial, de forma que muitos investimentos em startups no Brasil já são feitos por grandes empresas. Esse tipo de investimento em inovação tecnológica ocorre, muitas vezes, em paralelo aos investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) dentro de uma empresa.

Como funciona o corporate venture capital?

Tradicionalmente, fundos de venture capital costumam receber aportes de investidores institucionais, grandes empresas e investidores anjos para então adquirir participações em startups.

Esse modelo é muito conhecido, e tanto os investidores quanto a empresa de venture capital tendem a se beneficiar do crescimento das startups. Por outro lado, o capital recebido por parte dos investidores permite que as startups continuem suas operações e entreguem resultados.

No entanto, no corporate venture capital, a empresa elimina o intermediário (ou seja, o fundo de investimentos) e investe ela mesma nas startups. Dessa forma, o contato entre a grande companhia e a empresa disruptiva é muito mais próximo, assim como a troca de tecnologias e conhecimentos. É por isso que essa modalidade tem aumentado tanto em popularidade, ainda que possua muito espaço para crescer.

Quais os benefícios do corporate venture capital?

Empresas grandes tendem a ser muito burocráticas por diversos motivos: hierarquia clara dentro da companhia, regulamentações governamentais, auditorias de entes privados, entre outros. Por isso, inovar dentro de uma empresa grande pode ser algo muito difícil, fazendo com que essas companhias cheguem em um período de estagnação.

Para combater isso, criou-se o setor de P&D das empresas, que voltam seus esforços para criar inovações que podem ser absorvidas pela empresa. No entanto, muitas vezes vale mais a pena investir ou adquirir uma startup, com estrutura, hierarquia e regime de trabalho próprio, do que buscar inovações na própria empresa.

Isso acontece porque pessoas que trabalham em startups têm uma visão muito mais empreendedora e inovadora. Dessa forma, as grandes companhias apenas fornecem o investimento e deixam que os empreendedores façam seu trabalho. Eventualmente, quando o esforço empreendedor tiver gerado frutos, ele pode ser absorvido pela empresa, que continuará se mantendo atual.

Exemplos de inovações em corporate venture capital

Os benefícios do corporate venture capital são muitos. Por isso, citaremos alguns exemplos que podem beneficiar as grandes empresas. O primeiro benefício mais claro é a absorção de novas tecnologias por parte da grande empresa, que conseguirá se manter sempre atualizada. Além disso, é possível incorporar produtos e serviços que a startup já oferece dentro das soluções da grande empresa.

Outro ponto importante é a absorção de capital humano, uma vez que startups costumam contar com mentes empreendedoras e voltadas para a inovação. Por fim, vale notar que a empresa que tem capital na bolsa precisa se preocupar constantemente com seus resultados trimestrais para agradar seus acionistas.

Por isso, ter um setor específico pensando em inovações para o longo prazo garante que o core business da empresa permaneça intacto e que ela se prepare para continuar crescendo e entregando resultados no futuro.

Scroll Up