Como escolher um notebook? Entenda as principais diferenças entre os modelos

Está precisando comprar um notebook? Já começou a fazer a pesquisa dos melhores preços disponíveis no mercado? Aqui, vamos lhe ajudar a comprar o aparelho certo para a sua necessidade, com o melhor custo-benefício. 

Escolher o notebook perfeito pode ser mais difícil do que parece. Estas máquinas possuem especificações distintas, seguindo linhas diferentes de trabalho. Eles são planejados pensando nas suas possíveis utilidades, por isso existem modelos mais básicos e outros mais completos no mercado. 

Com as dicas que daremos abaixo, você poderá montar um notebook ideal para as suas necessidades. Com as principais configurações definidas, comece sua busca pelo melhor custo-benefício. Não olhe apenas o preço, mas os opcionais que a máquina pode trazer. 

Por que você precisa de um notebook? 

Essa é a primeira pergunta que você deve fazer antes de começar a pesquisar por notebooks. Como falamos acima, notebooks são planejados para atender necessidades. Então, do que você precisa? 

Você usará o notebook para ações básicas, como assistir a vídeos e mandar e-mail, ou pensa em rodar alguns jogos? O aparelho também pode ter uma finalidade profissional, já que existem máquinas planejadas para carreiras que utilizam softwares de edição de fotos, vídeos, design, ilustração, entre outros. 

O que olhar nas configurações do aparelho?

Assim como um computador, um notebook é montado com peças que determinam fatores importantes, como armazenamento e velocidade de processamento. Confira, abaixo, no que ficar de olho.

Processador 

O processador é responsável por coordenar as ações do notebook. Essa peça é de suma importância para o desempenho da máquina, pois, quanto melhor for o processador, mais rápido será o notebook. 

Vamos usar a linha de processadores Intel para dar os exemplos deste tópico. O processador Intel Core i3 ou Dual Core são peças mais básicas, indicadas para pessoas que precisam de um notebook para funções simples. 

O Intel Core i5 é o processador ideal para quem vai rodar alguns programas de edição de imagens e pensar em instalar jogos mais leves. Já o Intel Core i7 e o i9 são processadores ultrarrápidos, ideais para quem deseja softwares mais pesados.  

Memória RAM 

A memória RAM é usada para alimentar o processamento e o armazenamento de funções simultâneas. Esta peça visa facilitar o trabalho do processador. Assim, quanto mais memória, maior será o espaço para realizar tarefas simultâneas. 

Um notebook focado em funções básicas, por exemplo, suporta bem 2 ou 4 GB de memória RAM, já que não serão tão exigidos. Já quem deseja rodar jogos ou programas de edição de imagens e vídeos, por exemplo, precisa comprar um notebook com, pelo menos, 8 GB, podendo chegar a 16 ou 32 GB. 

HD/SSD

O HD e o SSD são peças utilizadas no armazenamento de arquivos. Quanto maior o espaço em HDs e SSDs, mais arquivos você consegue armazenar. O HD é um disco rígido padrão. A maior parte dos notebooks possuem HDs com 500 GB ou 1 TB. 

Já o SSD é uma peça bem mais leve e que consegue rodar até 10 vezes mais rápido. Ela ajuda na inicialização do notebook e é indicada para armazenar arquivos mais pesados por facilitar o processamento. Os SSDs comuns no mercado variam entre 120 e 480 GB.

Placa de vídeo 

A placa de vídeo é responsável pelo processamento gráfico, agilizando a leitura de imagens e vídeos. Se você não vai utilizar o notebook para rodar programas como editores de fotos ou jogos que dependam de alta qualidade gráfica, pode optar por placas mais simples. 

Os notebooks com placas de vídeo integradas ao processador já são suficientes para as necessidades básicas. Quem deseja rodar jogos ou programas de edição de imagens e vídeos deve optar por opções mais robustas. 

Existem placas de entrada nesse mercado como a GeForce MX110, ideal para jogos. Quem pretende rodar programas pesados deve optar pelas mais avançadas, como a Ge Force 1050 com 4 ou 6 GB.

Conteúdo produzido para o Jornal Leia Notícias

Scroll Up