Como abrir uma empresa do zero?

Entenda a importância do planejamento prévio e o que deve ser feito para você abrir a sua empresa.

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Ter um negócio próprio é o sonho de milhões de brasileiros. Muitos enxergam nessa possibilidade a chance de mudarem suas vidas e construírem um empreendimento de sucesso, capaz de alterar o status social para sempre.

Contudo, a abertura de um negócio não depende apenas de você determinar o seu produto, onde ficará a sua empresa, como será a contratação de funcionários e qual será o suporte para sua loja em caso de problemas. É preciso que você esteja atento a outros aspectos para que seu empreendimento não falhe logo de cara.

Abaixo, entenda como você deve se planejar para abrir o seu próprio negócio e quais são os primeiros passos deste processo.

Planejamento financeiro

Quem deseja abrir uma empresa deve saber que não basta ter uma boa ideia para um negócio e imediatamente começar o empreendimento. Para que a empresa não feche em pouco tempo, é importante que você dedique tempo a um aspecto fundamental: o planejamento financeiro dessa empreitada.

Para isso, é necessário que você procure conhecer o mercado que planeja entrar, analisando os preços dos produtos, os valores de aluguel e a sua concorrência. Também informe-se sobre os salários dos profissionais que trabalharam em seu negócio, assim como calcule os valores dos equipamentos que utilizará em sua operação.

Organizar esse planejamento é imprescindível para garantir a saúde financeira do seu empreendimento. Caso contrário, a empresa corre o risco de ir à falência em pouco tempo ou tornar-se refém de empréstimos bancários, algo que nenhum dono deseja para um negócio recém-aberto.

Durante esse planejamento, certifique-se que sua ideia de negócio é viável e há um público-alvo que você pode explorar. Estabeleça metas e objetivos para que você possa medir o seu desempenho quando o negócio for iniciado, mas lembre-se de que elas devem ser alcançáveis e equiparáveis com o porte da sua empresa.

Custo para abrir uma empresa

Uma pesquisa feita pela Firjan, em 2020, apontou que a abertura de uma empresa custa, em média, R$ 2.038 no Brasil. O valor varia de acordo com o município que a pessoa está criando o negócio.

Contudo, existem outros valores que o empresário deve levar em conta para iniciar o empreendimento. Aluguel, honorários do contador, reforma do ponto comercial escolhido e compra de equipamentos são algumas despesas que devem ser calculadas de antemão.

Questões burocráticas

Com o planejamento realizado e a quantia separada para iniciar o seu empreendimento, chega a hora de enfrentar a parte burocrática de abrir uma empresa. Nesse momento, é fundamental que você recorra ao auxílio de algum contador. Ele será o seu principal aliado nessa jornada.

É ele que irá organizar o seu negócio e manter as operações atualizadas e dentro da lei, além de controlar as finanças e auxiliar a gestão. Ele também pode ajudá-lo na parte burocrática da criação de uma empresa, informando quais documentos você precisa providenciar para abri-la e quais são os próximos passos.

Feito isso, é necessário estabelecer um contrato social, que irá definir as participações de capital de cada um dos sócios, quais são as atividades da empresa e seu funcionamento. Nesse momento, avalie a possibilidade dela se enquadrar no Simples Nacional, o que reduz as alíquotas de tributos e simplifica as formas de pagamento junto aos órgãos do Fisco.

O próximo passo será realizar o registro na Junta Comercial ou no Cartório de Pessoas Jurídicas do estado em que você está. Com esse registro, a empresa passará a existir oficialmente. Esse passo deve ser feito antes da obtenção do CNPJ e é requisito obrigatório para dar continuidade ao processo de legalização do empreendimento.

Após isso, você pode solicitar o CNPJ no site da Receita Federal. Em seguida, você deve providenciar o alvará de funcionamento, que irá permitir que você exerça legalmente as atividades de sua empresa. Você também deve providenciar a Inscrição Estadual, que é o registro formal e o cadastro no ICMS do negócio, permitindo a comercialização de produtos.

Por fim, é necessário realizar o Cadastro na Previdência Social, que deve ser feito até 30 dias após o início das operações do empreendimento. Com isso tudo devidamente regularizado, você estará pronto para gerir o seu negócio e fazer com que ele cresça.

Conteúdo Produzido para o Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes