Com que frequência lavar a roupa de cama?

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

De uma maneira geral, as pessoas dormem cerca de 8 horas por dia. Esse é um tempo consideravelmente alto para que sujeiras se acumulem nos lençóis, mantas e cobertores. Óleos corporais, suor e células mortas passam da nossa pele para os tecidos. Isso pode atrair ácaros, bactérias e fungos, que oferecem risco à saúde.

É importante, portanto, que você procure deixar tudo limpo em relação à sua roupa de cama. A lavagem periódica das peças é fundamental para a manutenção da saúde do seu corpo, bem como para garantir noites de sono mais tranquilas e aconchegantes. Afinal, todos gostam de deitar sobre um lençol refrescante, limpo e cheiroso.

Entenda um pouco mais sobre a frequência e os cuidados higiênicos que essas peças requerem.

Frequência

Segundo especialistas de higienização, o recomendado é que lençóis e fronhas sejam trocados e lavados uma vez por semana. Não se trata de um período fixo, uma vez que fatores como o corpo da pessoa e seu metabolismo interferem na produção dessa sujeira, a exemplo do suor. Para aqueles que não suam muito à noite, esse período pode ser estendido.

No entanto, no caso de quem tem animais em casa, sobretudo se têm contato com a cama, a necessidade de troca pode superar esse tempo de uma semana. Nesses casos, o aconselhável é que a pessoa sacuda o lençol e a fronha antes de lavar, retirando o excesso de pelos.

Lavagem

O processo de lavagem da roupa de cama requer atenção. O primeiro passo é que as pessoas leiam as instruções das etiquetas dessas peças, seguindo as orientações postas pelos fabricantes. Isso porque existem peças que não podem ficar de molho ou não podem ser secas ao sol.

Também é preciso atenção ao separar esses itens. Se a peça for branca, deve-se procurar evitar que ela seja lavada junto a roupas coloridas, uma vez que há o risco de ser manchada.

O ideal é que você sempre utilize sabão alcalino nesse processo, que é o detergente mais adequado para retirar manchas de origem orgânica. Por outro lado, tome cuidado para não colocá-lo em excesso, respeitando o limite da máquina e a composição dos tecidos.

Procure enxaguar as roupas ao menos duas vezes, certificando-se de que todo o sabão foi retirado. Se o resíduo dele ficar na fronha ou lençol, o seu contato com a pele pode ser prejudicial. Faça um terceiro enxágue usando um amaciante para garantir que as peças fiquem confortáveis ao serem colocadas novamente na cama.

Travesseiros

Os travesseiros também demandam cuidados higiênicos. Em média, eles precisam ser limpos a cada seis meses. Segundo especialistas, o ideal é que esse processo seja feito por profissionais, uma vez que é difícil de ser feito em casa, com mais risco de os travesseiros mofarem e ficarem com odores caso não sejam completamente secos.

Cobertores e edredons

Outras peças que merecem atenção e cuidados são os cobertores e edredons. Caso eles estejam guardados e você os retire para usar, lave-os antes de levá-los para a cama. Eles podem estar com ácaros e há  risco de terem odor de mofo. A lavagem, portanto, torna-os mais apropriados para o uso.

Enquanto estiverem sendo utilizados, a recomendação é que sejam lavados a cada dois meses. Antes de guardá-los novamente no armário, coloque-os para lavar mais uma vez para que não haja risco de proliferação de mofos no seu armário. Atenção ao uso do amaciante: quanto menor a quantidade de perfume dele, menores são as chances de causarem alergias. Vale lembrar que, apesar de os aromas serem agradáveis, eles não são indissociáveis da limpeza.

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes