Cientistas descobrem super bactérias que podem extinguir a humanidade

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Já é sabido que, de tempos em tempos, a Terra passa por períodos de extinção em massa. Seja por motivos climáticos ou doenças, já foi constatado que nosso planeta costuma acabar com espécies que o dominam por muito tempo.

Bem, se essa recíproca dos cientistas foi realmente verdadeira, então o homem está “na mira”, certo? Certo. Mas a questão não é se o ser humano vai ou não desaparecer. Mais interessante é saber como isso poderia vir a acontecer.

Sabendo disso, cientistas conduziram pesquisas recentes que revelaram um dos reais perigos para a humanidade. Tratam-se de super bactérias, causadoras de doenças que a medicina não consegue, atualmente, tratar.

Segundo o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, a culpa do surgimento dessas super bactérias é do próprio homem. O uso de muitos antibióticos tem feito com que as bactérias comuns estejam cada vez mais resistentes. Com isso, doenças e infecções simples podem se tornar impossíveis de tratar.

Dentro dessa expectativa, especialistas destacam as “bactérias pesadelo”. Elas pertencem a um grupo nomeado como CRE e são imunes a praticamente todos os antibióticos testados e, para piorar, são causadoras de doenças letais. Além disso, elas se difundem principalmente em hospitais.

E se você acredita que a medicina pode evoluir e evitar tragédias, não está totalmente errado. Mas também não está certo. Adam Roberts, da University College London, crê que além das mortes, as super bactérias podem causar conflitos sociais muito sérios.

Alheios ao futuro caótico que pode assolar a humanidade, os cientistas se esforçam na procura de novos antibióticos. E, mesmo dentro disso, a polêmica segue viva: parte dos especialistas propõe que, mesmo na busca pelos novos medicamentes, a humanidade diminua o uso atual dos antibióticos. Com consciência, creem eles, os problemas podem diminuir ao longo prazo.

Fonte: Yahoo!

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes