Chuvas fortes voltam a causar estragos e inundações na Bahia

O governador Rui Costa determinou a instalação de uma base de apoio no município de Ilhéus, sul do Bahia, com objetivo otimizar os esforços para ajudar as cidades que sofrem com fortes chuvas. O anúncio foi feito na manhã deste sábado (25), quando ao menos 19 cidades da região são atingidas por temporais.

Em todo o estado, são 66 cidades em situação de emergência por causa das chuvas. Até a noite de sexta-feira (24), foram registradas 17 mortes provocadas pelas chuvas que atingem a Bahia desde o início de novembro.

As regiões sul e sudoeste do estado são as mais afetadas pelas chuvas. Em Itororó, o número de desabrigados chegou a 200 neste sábado; em Guaratinga, os temporais deixaram 600 pessoas desabrigadas e causaram o desabamento de 58 casas. Além disso, 25 pontes ficaram danificadas, deixando comunidades em isolamento.

Segundo informações da Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), 3.788 pessoas ficaram desabrigadas e precisaram de apoio das prefeituras e 10.955 ficaram desalojadas (tiveram que abandonar seus imóveis, mas não necessitaram de abrigo) até sexta-feira (24).

Temporais também afetam outras partes do estado: as cidades de Ibipeba e João Dourado, na região norte, sofrem com o alagamento de vias e casas desde quinta-feira (23). A situação é semelhante em Salvador, que antes do fim de dezembro já registrou volume de chuvas cinco vezes maior do que o esperado para o mês inteiro.

Rui se reuniu com prefeitos, secretários estaduais, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, para identificar e agilizar as primeiras ações, principalmente recuperação de serviços essenciais.

O governador também manteve contato com outros governadores e informou os estados que ofereceram ajuda. Além disso, o ministro da cidadania, João Roma, disponibilizou a estrutura do Governo Federal.

“Temos 19 cidades com várias comunidades embaixo d’água. A base de apoio está montada em Ilhéus e já começa a receber apoio dos governos do Maranhão, Espírito Santo e Minas Gerais, além do Ministério da Cidadania. A prioridade neste momento é retirar todas as pessoas das áreas de riscos, restabelecer serviços e abrir estradas”, declarou Costa.

Governador do Maranhão oferece ajuda para vítimas das chuvas na Bahia  — Foto: Reprodução/Redes sociais
Governador do Maranhão oferece ajuda para vítimas das chuvas na Bahia (Foto: Reprodução/Redes sociais)

A chuva que atingiu quase todas as regiões da Bahia no início do mês tinha dado uma trégua, mas voltou a cair com força desde quinta-feira (23) e se intensificou na sexta (24), permanecendo até este sábado.

De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil do estado, os municípios mais afetados pelos temporais recentes são: Coaraci, Dário Meira, Firmino Alves, Floresta Azul, Guaratinga, Ibicuí, Iguaí, Itabuna, Itajuípe, Itambé, Itapitanga, Itororó e Pau Brasil.

Distrito de São João do Sul, em Guaratinga, tem mais de 180 desabrigados por causa da chuva na região — Foto: Reprodução/TV Bahia
Distrito de São João do Sul, em Guaratinga, tem mais de 180 desabrigados por causa da chuva na região (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Na sexta, o órgão atualizou as estatísticas e apontou aumento do número de desabrigados e desalojados em toda a Bahia. Ao todo, 378.986 pessoas foram afetadas pela chuva de alguma forma. Até então, 66 municípios estão em situação de emergência por causa da chuva, desde o início de novembro.

A chuva forte que atinge o sul e extremo sul da Bahia também causou interdições em várias estradas da região. Segundo as polícias Militar e Rodoviária Federal, há diversos pontos de alagamentos, que impossibilitam a passagem de veículos neste sábado (25).

Seguem os trechos com restrição:

  • BR-415, entre Itabuna e Ilhéus, totalmente interditada na altura da Ceplac, devido ao acúmulo de água das chuvas na rodovia;
  • BR-415, trecho entre Itabuna e Ibicaraí, totalmente interditada na altura do Cajuzeiro, devido ao acúmulo de água das chuvas na rodovia;
  • BR-489, trecho entre Itamaraju e Prado, totalmente interditada na região do Furado;
  • BA-130, trecho entre Ibitupã e Ibicuí, totalmente interditada no quilômetro 553;
  • BA-651, trecho entre Itapitanga e Coaraci, totalmente interditada pelo transbordamento de água sobre a ponte que fica na região chamada de Barracão, aproximadamente a 16 km de Itapitanga;
  • BA-130, trecho entre o distrito de Itaiá e o município de Ibicuí, parcialmente interditada no quilômetro 581, na localidade conhecida como Corte, por causa de um deslizamento de terra;

O trecho da BR-101, entre Itabela e Eunápolis, foi liberado na sexta-feira (24), após mais de 24h de interdição causada por afundamento de pista, no quilômetro 730. No entanto, a passagem de veículos tem ocorrido de forma lenta por causa dos alagamentos, o que causa engarrafamento na região.

No quilômetro 680 da BA-001, na ponte que liga as cidades de Prado e Alcobaça, a restrição é para o tráfego de veículos pesados, somente. A mesma situação ocorre no trecho da BA-284, entre Itamaraju e Jucuruçu, na entrada do distrito de São Paulino.

Fonte: G1