Chuva de meteoros da constelação de leão acontece nesta madrugada

Imagem de 2001 mostra a chuvas de meteoros Leonídeos (Foto: Arquivo/NASA)

Depois da Superlua que esteve mais próximo da terra em quase 70 anos, é a vez de uma chuva de meteoros iluminar o céu. Segundo o professor de Física e Astronomia da Universidade do Vale do Paraíba (Univap), Irapuan Rodrigues, a chuva de meteoros deve ter seu ápice na direção da constelação de Leão, produzindo ao menos 40 meteoros por hora.

As chuvas de meteoros Leonídeos poderá ser vista a olho nu, especialmente em regiões mais afastadas dos grandes centros e em locais mais altos. A dica do professor é olhar para o céu após as 2h da manhã, quando a constelação de Leão já tiver nascido (aparecido no céu).

 — As chuva de meteoros acontecen quando a Terra passa pelo rastro de poeira e rochas (meteoroides) deixado por um cometa. Esse evento acontece todo ano, mas a cada 33 anos ela é mais intensa. A última vez foi em 1999 e a próxima vai ser 2032 — explicou Rodrigues, acrescentando que a chuva de meteoros segue até dia 30 de novembro, mas atinge seu ápice nesta quinta.

Segundo o professor, há diversos aplicativos que auxiliam os leigos a acharem o ponto certo de observação do céu. A constelação de Leão fica a leste, um pouco abaixo da Lua.

Uma fotografia de 2013 mostra uma chuva de meteoros (Foto: DANI POZO)

Fonte: Extra

Scroll Up