CBF vê liberação de jogadores da Itália e Espanha contornável, mas prepara plano B para convocados

Em meio à enorme crise institucional, a CBF tenta resolver o problema de série de desfalques da lista original do técnico da Seleção, Tite, para a próxima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no Catar. Ao longo dia, manifestações e reuniões aconteceram e no fim do dia a CBF já se mostrava mais otimista em relação a dois problemas a menos.

Isto porque houve sinal verde da liberação de jogadores da Espanha e na Itália. A comissão técnica de Tite e o coordenador da Seleção Juninho Paulista se reuniram no fim do dia – com a presença também do vice-presidente Gustavo Feijó, escalado pelo presidente ainda em exercício Antônio Nunes a auxiliar o time de Tite – com a informação de que atletas das ligas espanholas e italianas poderiam viajar.

A comissão, porém, já prepara plano B – caso se confirme a necessidade de chamar novos atletas -, o que poderia ser anunciado até o fim da semana, se não houver sinal de flexibilização do governo inglês nesta quinta. São nove convocados da Inglaterra: goleiros Alisson e Ederson, zagueiro Thiago Silva, meio-campistas Fred e Fabinho e atacantes Roberto Firmino, Richarlison, Raphinha, Gabriel Jesus.

Nesta quarta, o presidente da Fifa fez novo apelo e entrou em contato com o primeiro-ministro inglês. Mas a situação segue complicada para os jogadores da liga inglesa, a primeira a anunciar que apoiaria os clubes em não liberar atletas.

O Reino Unido exige quarentena de isolamento de 10 dias de todos que retornam de países na chamada “zona vermelha” – que inclui 60 países, entre eles todos da América do Sul.

A apresentação da seleção brasileira se inicia no próximo domingo, em São Paulo, quando a comissão técnica chega ao hotel que vai servir de concentração da equipe. Depois da rodada do fim de semana, os jogadores da Europa e do futebol brasileiro vão chegando ao longo do início da semana.

Fonte: G1Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Scroll Up