Botucatu vê aumento de casos de violência doméstica. Em média, duas mulheres são agredidas por dia na Cidade

O número de casos de violência doméstica está subindo e Botucatu lidera o ranking de casos entre as principais cidades do centro-oeste paulista. Em média, duas mulheres são agredidas por dia em Botucatu.

De acordo com dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação, pela TV TEM, em Botucatu e nas outras cinco cidades houve um aumento no número de mulheres agredidas, conforme recorte de registros entre os anos de 2020 e 2021.

Os números em Botucatu são alarmantes. No ano de 2020 foram registrados 561 casos de violência doméstica, em 2021 subiu para 704, uma média de 2 casos diários.

A tabela ainda mostra que, quando se leva em consideração a proporção entre ocorrências e número de habitantes, Botucatu se consolida como a cidade com o maior índice de crimes contra a mulher em 2021.

Proporção de ocorrências de violência doméstica registradas em 2021 por cidade a cada 100 mil habitantes:

1º: Botucatu (aproximadamente 552 ocorrências de violência doméstica/100 mil habitantes)

2º: Marília (461 ocorrências de violência doméstica/ 100 mil habitantes)

3º: Ourinhos (373 ocorrências de violência doméstica/100 mil habitantes)

4º Bauru (368 ocorrências de violência doméstica/ 100 mil habitantes)

5º Lençóis Paulista (346 ocorrências de violência doméstica/ 100 mil habitantes)

6º: Jaú (280 ocorrências de violência doméstica/100 mil habitantes)

Obs: o cálculo é feito com base na estimativa do IBGE referente ao contingente populacional de cada uma das cidades estimadas em 2021.

Os números de ocorrências de violência doméstica em Bauru, Marília, Botucatu, Ourinhos, Jaú e Lençóis Paulista apresentam um cenário preocupante para a região.

Botucatu

2020: 561

2021: 704

Bauru

2020: 1.429

2021: 1.405

Marília

2020: 961

2021:1.118

Ourinhos

2020: 395

2021: 430

Jaú

2020: 382

2021: 430

Lençóis Paulista

2020: 193

2021: 241

Denuncie!

O Ligue 180 é um serviço de utilidade pública essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos.

O serviço também tem a atribuição de orientar mulheres em situação de violência, direcionando-as para os serviços especializados da rede de atendimento. No Ligue 180, ainda é possível se informar sobre os direitos da mulher, a legislação vigente sobre o tema e a rede de atendimento e acolhimento de mulheres em situação de vulnerabilidade.

Jornal Leia Notícias

Últimas

Ninguém acerta e prêmio da Mega-Sena vai a R$ 65 milhões

21/05/2022

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.483 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (21) no Espaço...

Categorias