14 de julho, 2024

Últimas:

Botucatu: Unesp inaugura primeira fábrica da América Latina dedicada a produzir amostras de biofármacos para pesquisa clínica

Anúncios

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) inaugurou, nesta quinta-feira (13), a primeira fábrica da América Latina dedicada à produção de amostras de biofármacos para pesquisa clínica, em Botucatu, no interior de São Paulo.

O complexo prestará serviços terceirizados de desenvolvimento e produção de medicamentos para empresas farmacêuticas, biotecnológicas e outras instituições de pesquisa, atuando como uma CDMO (sigla em inglês para Organização de Desenvolvimento e Fabricação sob Contrato), a primeira do país e da América Latina (entenda o que é uma CDMO abaixo).

Anúncios

Por meio de prestação de serviços à indústria farmacêutica, o local, além de atuar na produção de lotes pilotos de biofármacos para ensaios clínicos em um ambiente validado, abrigará também uma escola para o treinamento e capacitação profissional, além de espaço destinado a startups de biotecnologia.

Unesp inaugura a primeira fábrica multipropósito de biofármacos para pesquisa clínica da América Latina — Foto: CEVAP/Divulgação

Unesp inaugura a primeira fábrica multipropósito de biofármacos para pesquisa clínica da América Latina — Foto: CEVAP/Divulgação

Anúncios

Segundo o pesquisador e coordenador executivo do Centro de Estudos de Venenos e Animais (Cevap-Unesp), professor Rui Seabra Ferreira Júnior, a ideia do centro é reduzir custos e riscos para as empresas, aumentar a flexibilidade e a escalabilidade da produção e garantir a qualidade e a conformidade na produção dos lotes-piloto de medicamentos experimentais.

“O desenvolvimento de um novo medicamento demora anos, 15, 20 anos… E esse aparelho vem justamente para acelerar esse processo, para trabalhar nas fase iniciais do desenvolvimento de medicamentos, produzindo os lotes pilotos para ensaios clínicos, coisas que hoje não fazemos no país”, comenta.

Ainda de acordo com o pesquisador, a unidade terá como foco a produção de biofármacos, sobretudo os chamados anticorpos monoclonais – proteínas similares às secretadas por células do sistema imune humano produzidas em laboratório para o diagnóstico e tratamento de diversas doenças.

Fábrica tem infraestrutura adequada para produzir lotes-piloto de medicamentos — Foto: Divulgação

Fábrica tem infraestrutura adequada para produzir lotes-piloto de medicamentos — Foto: Divulgação

Vinculado ao Centro de Estudos de Venenos e Animais (Cevap-Unesp), o complexo produzirá, ainda, os insumos necessários para as pesquisas conduzidas no Centro de Ciência Translacional e Desenvolvimento de Biofármacos da Unesp.

“É a concretização de um projeto que visa implantar no Brasil o primeiro laboratório, primeira fábrica escola que permitirá que qualquer invenção, molécula potencialmente terapêutica tenha a oportunidade de ser testada e ter seu estudo clínico viabilizado”, conta o reitor da Unesp, professor Pasqual Barretti.

Pesquisador Rui Seabra Ferreira Júnior acredita na capacitação do Brasil em ciência translacional — Foto: Reprodução/TV TEM

Pesquisador Rui Seabra Ferreira Júnior acredita na capacitação do Brasil em ciência translacional — Foto: Reprodução/TV TEM

Para a construção do complexo, foram investidos R$ 20 milhões em um convênio entre o Ministério da Saúde e a universidade, sendo que ainda estão previstos mais R$ 60 milhões para a sua operacionalização. A Unesp também foi a responsável pela contratação de todos os profissionais que irão atuar no local.

“Este é um projeto muito ousado, que teve início em 2017. Uma iniciativa do Ministério da Saúde, por meio do Complexo Econômico e Industrial da Saúde. Conta também com grande aporte financeiro da Fapesp para fomentar a pesquisa e o desenvolvimento de inovações. É o momento de celebrarmos a construção desta fábrica pioneira no Brasil”, relata o reitor.

“Seremos capazes de produzir para a universidade, para outras universidades e até para a iniciativa privada amostras de biofármacos para pesquisas clínicas para que este produto, no futuro, esteja disponível pelo SUS ou em farmácias convencionais”, complementa.

Reitor da Unesp elogia ganhos para o Brasil e universidade com concretização do projeto — Foto: Reprodução/TV TEM

Reitor da Unesp elogia ganhos para o Brasil e universidade com concretização do projeto — Foto: Reprodução/TV TEM

Fonte: G1

Talvez te interesse

Últimas

Anúncios A Unesp de Botucatu está em luto neste sábado, 13, com o falecimento do Dr. Nelson de Souza, aos...

Categorias