Botucatu: Tigre com suspeita de tumor abdominal é atendido na Unesp, com equipamentos de última geração

No mês de outubro, o Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens (Cempas) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, câmpus de Botucatu, atendeu um tigre pertencente a um proprietário particular, com suspeita de processo tumoral abdominal.

Com o emprego dos equipamentos adquiridos por meio da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), sob a coordenação das professoras Maria Jaqueline Mamprim e Sheila Canevese Rahal, foi possível descartar a lesão e efetuar outro diagnóstico, que requereu procedimento cirúrgico.

Os equipamentos empregados (Ultrassom – modelo Logiq E da GE Healthcare; e Raio x modelo SR 8100- SIUI) possuem alta resolução e, por serem móveis, facilitam o deslocamento para junto do paciente (“bedside”), procedimento necessário ao se tratar de um animal selvagem.

A avaliação ultrassonográfica do abdome foi efetuada pela doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Animas Selvagens, Jeana Pereira da Silva, por meio da adaptação do protocolo denominado FAST (Focused Assesment with Sonography for Trauma), empregado em pacientes humanos em ambiente de emergência.

A metodologia adotada para avaliação direcionada a partes específicas da cavidade abdominal, foi possível pela capacidade dos equipamentos adquiridos pela FINEP. “Com o diagnóstico realizado no ambiente cirúrgico foi possível a intervenção imediata, sem deslocamento do animal. Isto representa um ganho em segurança para toda equipe envolvida, ao se tratar de um animal selvagem de alta periculosidade”, explica a professora Jaqueline. “Por outro lado, do ponto de vista do animal, isso representa agilidade em tratamento e aumentando a chances de um prognóstico favorável”, complementou a professora Sheila.

foto-finep-tigresa-1.jpg
foto-tigres-finep-2.jpg

Assessoria

Scroll Up