Botucatu: Profissionais de Saúde na Rede Privada ainda não foram vacinados contra a Covid e pedem mais transparência sobre a vacinação

AdSense Postagem 01

Postagem Única 01 Mobile

Nesta quinta-feira, 04, Profissionais de Saúde de diversas classes de Botucatu entraram em contato com o Jornal Leia Notícias para expressar a insatisfação com o atraso e a falta de transparência da vacinação da Covid-19 no município.

Esses Profissionais da Saúde seguem sem nenhum posicionamento sobre a vacinação, apesar de estarem em grupo prioritário. “Observamos que o número de contaminados e de óbitos em Botucatu aumentaram exponencialmente nos últimos dias. Os profissionais de saúde deveriam estar protegidos para cuidarem melhor daqueles necessitados, mas não é o que ocorre”, disse um dos reclamantes.

“É triste ver essa situação. Estamos trabalhando incessantemente para o bem estar das pessoas em nossa cidade, mas somos esquecidos na hora que mais precisamos. É um absurdo chegar a nosso conhecimentos diversos relatos de pessoas que não são do grupo prioritário terem acesso à vacina antes do tempo. Quem realmente tem maior risco de contaminação está sendo sentenciado à doença por falta dessas doses”, relatou um profissional da saúde do setor privado.

De acordo com outro Profissional da Saúde de uma clínica privada, com diversas especialidades, e que também não cessou os tratamentos e atendimentos aos pacientes durante à pandemia, a insatisfação da classe é grande. “Entrei em contato nesta semana com a Secretaria de Saúde, mas alegaram que não tinham nem previsão de quando iniciará a vacinação dos demais Profissionais da Saúde de Botucatu. Mandaram esperar até a próxima semana e se informar pela imprensa. É um absurdo o pouco caso, pela falta de organização e transparência neste momento crucial”, lamentou.

Segundo relato desses profissionais de Saúde, as cidades no entorno de Botucatu já iniciaram a vacinação na rede privada de saúde, outras até completaram essa etapa. “Em cidades próximas de Botucatu já vacinaram Médicos, Enfermeiros, Auxiliares de enfermagem, Fisioterapeutas, Dentistas e Veterinários da rede privada, além de Profissionais de Educação Física. Tiveram cidades, inclusive, que já vacinaram as atendentes e secretárias das clínicas, por terem contato com os pacientes”.

Em Boletim Covid divulgado na noite de quarta-feira, 03, o Secretário Municipal de Botucatu, André Spadaro, disse que a Cidade recebeu o 3º lote de vacinas, com 1.020 doses. Segundo ele, 870 doses serão destinadas para idosos acima 90 anos, e 150 doses serão destinadas para profissionais de saúde.

Conforme disse o Secretário, a expectativa de estender a vacinação para os profissionais de saúde não ligados a rede municipal não se concretizou. A Prefeitura esperava receber 3 mil doses para esses profissionais e recebeu 150 doses. Um ofício foi enviado para a Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo pedindo uma reavaliação.

Até o momento, a Prefeitura de Botucatu se nega a divulgar a lista dos vacinados contra a Covd-19, afirmando em nota que seriam informações sigilosas. Segundo a Prefeitura: “A Procuradoria Geral do Município orienta que de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados essas informações são sigilosas”.

Porém, no dia 30 de janeiro o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) deu prazo de cinco dias úteis para que a Prefeitura de Botucatu preste informações sobre as campanhas de imunização municipais contra o novo coronavírus.

O Tribunal de Contas quer ser informado se a Prefeitura está divulgando a relação dos cidadãos vacinados em seu site oficial, contendo nome, ocupação e local de imunização, nos moldes determinados pela Lei de Transparência e Acesso à Informação, conforme recente decisão da Justiça Federal, entre outras questões.

LEIA MAIS: Botucatu: Fiscalizando diariamente infectados de Covid, Guardas Municipais ainda não foram vacinados contra a doença

Jornal Leia Notícias

Postagem Única 02 Mobile

Anunciantes